Mensagens

A mostrar mensagens de Agosto, 2011

civilizaçãozinha-hipócrita-ocidental

Estamos todos tão estarrecidos com a onda de violência urbana que infesta o território inglês, um país cheio de "shamless people", uns gajos a quem foi preciso uma portuguesa ensinar a não mijar nas paredes dos palácios. Uns gajos ricos que sempre viveram do trabalho dos outros, dos morenos do sul da Europa e dos pretos e asiáticos oriundos dos continentes do velho Império. E nós estamos tristes, porque andam tipinhos sem emprego a incendiar casas e a roubar lojas de gadjets e as polícias, treinadas para uma nova ordem pós terrorismo,  não sabem o que fazer e surgem então os filhos da escória do imperialismo ocidental, os radicais da raça, do poderio branco sobre todos os outros, a organizar resistências selváticas, como se fossem a penicilina que irá expurgar tão perigosa estirpe.
 E mais abaixo, logo ali, crianças morrem de fome. Não passam fome, morrem de fome. E miseráveis somos nós que estamos escandalizados e aplaudimos os "savethechildren.co.uk", coitadinh…

impressions

Imagem
Longo tempo sem editar neste meu caderno de delírios. Hoje porém, volto a ele, porque necessito dele, de quando em vez, e ele está sempre aqui para aturar os meus dizeres.

Voltei ao Distrito de Leiria, por motivos profissionais, onde permaneci durante três dias no coração cultural da região, quanto a mim, que é a Vila da Batalha. Tinha andado por cá em intermitentes estadias nos anos passados de 2006 e 2007, de modo que achei fácil ser dominado pela vontade de peregrinar os velhos poisos, restaurantes e sítios que então conheci. Em cinco anos quase nada muda, se exceptuarmos as obras que acabaram e as que entretanto começaram. Novas vias a rasgar o distrito desenham uma nova paisagem na serra. A ligação por auto-estrada desde a Nazaré até Tomar é bem-vinda e, no mais, as pequenas vilas continuam lindas e estão mais asseadas. Batalha, Porto de Mós, Alcobaça e as praias. A praia das Paredes é um nicho de sossego e beleza ímpar. É mar e pinhal e sossego. As pessoas continuam as mesmas. O…