Mensagens

A mostrar mensagens de Julho, 2004

gaia rulezzzz

ca estamos, algures em Gaia, num Cap£cino qualquer a curtir a noite. O jantar foi classicamente um must.
a musica brada e oiço as vozes, os trejeitos, as palavras ditas. que bom é estar aqui. e tu? quando vou poder ouvir a tua silaba?

o golo do século

goloooooooooo. Gostei do comentário: " pedaço de bombone y pedaço de gól"

trabalho, suor, satisfação, calor, áfrica, mãe áfrica...

Benfica-Anderlecht


Aí está. Não foi um Gigante. Foi um "grande da europa", de "Mpenza" e que já nos ganhou uma final da UEFA (sim o Benfica tem muitas finais, sabiam?).
Boa sorte SLB.

outros jogos:

Grazer AK v Liverpool FC
Juventus FC v Djurgårdens IF/FBK Kaunas
KF Tirana/Ferencvárosi TC v APOEL FC/AC Sparta Praha
Rosenborg BK/FC Sheriff v Maccabi Haifa FC
Bayer 04 Leverkusen v FC Baník Ostrava
PFC Neftchi/PFC CSKA Moskva v Rangers FC
FC Pyunik/FC Shakhtar Donetsk v Club Brugge KV/PFC Lokomotiv Plovdiv
FC Dynamo Kyiv v Skonto FC/Trabzonspor
BSC Young Boys/FK Crvena Zvezda v PSV Eindhoven
MŠK Žilina/FC Dinamo Bucuresti v Manchester United FC
FC Basel v FC Internazionale
SL Benfica v RSC Anderlecht
RC Deportivo La Coruña v HNK Hajduk Split/Shelbourne FC
PAOK FC v HJK Helsinki/Maccabi Tel-Aviv FC
NK Gorica/FC København v AS Monaco FC
FC WIT Georgia/Wisla Kraków v Real Madrid CF

via uefa.com

vemo-nos logo


também podes criar a tua chapa aqui.

via attu.

vou ali e já venho

Olha, sabes que mais? Não estou para te aturar. Ainda as bandeiras? Agora e sempre o país, que não te merece? Depois uma ode a um texto, apesar de bem escrito, impregnado de...olha, nem digo mais nada. Vou tomar ar.

onde fica o restaurante

O restaurante Nordeste Transmontano fica na Rua da Rasa, em plena cidade de Gaia. Quem vier pela auto-estrada, (da ponte da Arrábida ou em direcção a esta), por certo sabe sair para o Gaiashoping. Depois é só atravessar o centro comercial e subir a Av. dos Descobrimentos que confina num entroncamento com semáforos ( do lado esquerdo está a Mercedes). Nesse entroncamento vira-se à direita e, após cerca de 200 metros, mesmo antes de uma bomba de gasolina da Shell, corta-se à esquerda, numa rua que vai dar a um loteamento de moradias. Se seguirem nessa rua hão de reparar num portão aberto que é a entrada para um parque privativo onde está, habitualmente, um arrumador muito catita, que até usa chapéu a condizer. É aí o parque do restaurante .

Não aconselho que se entre em Gaia por St Ovídeo porque recentemente mudaram o sentido das vias e ruas que vão dar à rua da Rasa e, portanto, torna-se muito complicado acessar ao restaurante.

time up

Terminou o prazo de inscrições para o jantar de fim d’época que vai ter lugar em Gaia, na próxima sexta-feira. Quando tive a ideia de organizar este evento liguei para o restaurante e fiz uma pré-reserva de uma mesa para 20 pessoas. Se não se verificarem desistências de ultima hora ou outro tipo de impedimentos, seremos precisamente 20 convivas à mesa, o que é caso para dizer: “na mouche”.

Por outro lado, devo realçar que não esperava este número de participantes, porque se trata de um jantar, isto é, à noite e logo numa data que colide com ferias para muita gente, impedindo assim a presença de mais amigos.

Logo mais irei publicar um post de apoio para quem não conhece o sítio.

Só mais uma nota: estão duas crianças inscritas (palavras em férias e prima desblog). Na qualidade de organizador declaro que elas não pagam. Assim as contas, à moda do Porto, são fáceis de fazer: “X/18” (no caso de comparecerem as 20 pessoas inscritas).

brouas d'avintes

Amanhã darei indicações pormenorizadas sobre como se pode chegar ao restaurante. Entretanto gostaria de apelar àqueles que deixam sempre tudo para a ultima hora que amanhã termina o prazo para se inscreverem. Por conseguinte, confirmem já, de seguida, a vossa presença.

A mesa está reservada para as 20.30. Seria portanto conveniente que chegassem um pouco mais cedo. Até amanhã.

mulherzinhas

Elas estavam ali sentadas, na mesa ao canto. Eram três mulheres do tipo “la femme a trinte ans” e falavam. De futebol e de como um clube paga trinta milhões de Euros por um jogador. E de como ele negociou “à sua maneira”. E de como é bom porque as férias estão aí e as matriculas dos miúdos já estão arrumadas. E de como os maridos prepararam tudo. E tudo isto foi conversado ao ritmo de um bom pequeno almoço “continental”.
E eu a pensar naquelas mulheres magras, desnutridas, com as crianças ao colo, assustadas. E eu a pensar que aquelas mulheres, no café, estavam gordinhas, com pneus. Ai que horror os pneus. E aquelas mães assustadas, magras, desnutridas...

a vida secreta das máquinas


Nesta página, mais uma vez via attu, descubra, de forma original, a origem das máquinas.

grandes momentos

Recorde em video os grandes jogadores de futebol. Maradona, Van Basten e muitos outros.

via Attu sees all

nós vimos

O Aviz viu o Diego e eu vi o Luisão. São pontos de vista divergentes nesta miopia de paixões. Eu vi um jogador do Benfica a brilhar a grande altura, ao serviço da selecção que mais ganha. Ele viu um putativo dragão que já é, só por isso, o melhor do mundo.

segunda

Bom dia. Este blog apresenta-se mais gastronómico do que nunca. Estamos na semana do "jantar de fim d'época" e relembro que as inscrições terminam já nesta quarta-feira, ao meio dia. O ritmo de inscrições é muito bom, apesar da data e hora do evento. Na quarta-feira publicarei um "mapa de acesso" ao restaurante e adianto já que a mesa está reservada para as 20.30. Até lá, este blog vai concentrar-se na missão, simples e trivial, de garantir o menor número de falhas possivel.

e agora algo completamente diferente

"meu mal é ver que eu vou bem"

(Manuel Cruz/Ornatos Violeta)

considerações dominicais

Jantar “Fim D’época”. Acaso fosse um almoço, num Sábado, estou certo de que muito mais gente poderia aderir a esta iniciativa. Também sei que a data é muito sobre as férias. Nada é perfeito, enfim. Mas a coisa promete.

Pelos vistos o Does your weblog own you? está a fazer um sucesso na blogosfera lusa. É pena que alguns se esqueçam de uma regra que para mim é de honra: a “netiqueta”. Não custa nada referirem a fonte que os levou até ele, pois isso significa dinâmica com ética.

Agradecer aos amigos que me cumprimentaram por ter feito, na mesma semana e quase no mesmo dia, dezasseis anos de casado e um ano de blogger.

Agradecer a todos os que que, de um modo ou de outro, têm contribuído para a divulgação nos seus blogs do “jantar de fim d’época”.

Muito calor, claro. Vou passar a tarde a ver filmes: “Carandiru” e “Blood Work”. Depois temos Benfica e cerveja fresquinha. Sempre.

um ano a blogar

Tímido, desalmado, injusto.
Atrevido, idiota, arrependido, janota.
Confuso, ansioso, muitas vezes ardiloso. Azedo até.
Bloguei.
Lia-te e sorria, outras vezes curtia. Despachava-te num comentário, seco, sumário.
Merecias mais e melhor, bem sei.
Apenas bloguei.
Ânimo, bom e mau ânimo. Ázima sensação de angústia.
Quase sempre rústica, a minha escrita.
Bloguei.
E obrigado a ti que estás aí , desse lado.

um ano a blogar deu nisto

31.25 %
My weblog owns 31.25 % of me.
Does your weblog own you?

via Malicia de Mulher

dezasseis rosas

Amanha vou comprar um ramo de dezasseis rosas e vou mandar entregar a determinado sitio, pedindo, nervoso, sempre nervoso, que seja depositado nas mãos de uma mulher .
Amanha o ramo de rosas vermelhas, carregadas de paixão e carinho e respeito e admiração, vai ser recebido com amor. E depois eu chego a casa, ao fim do dia, e ele já estará numa jarra, resplandecente.
E os meus filhos dirão “parabéns pai” e eu ficarei ali, enternecido, a olhar para nós.

personalidades do ano

aqui e recorde as personalidades do ano desde 1960.

noticias dos carvalhos

Manha clara, céu argênteo. Ao longe oiço o ruído de uma "zundap xf", estridente. Os pássaros cantam, indiferentes à falta de sol. Os pássaros são assim.

Jantar de fim d'época

Caros amigos,

Neste momento temos inscritos 11 amigos para o nosso jantar de “final d'época”, como eu, gratuitamente, o classifiquei. Já reservei uma mesa para 20 pessoas com a possibilidade de ampliar o número de convivas conforme o ritmo das inscrições. Relembro que aceito inscrições só até ao dia 28 do corrente (quarta-feira), sendo que o prazo limite será a hora do meio-dia.

Faço saber também que na lista de inscrições aparece o número de inscritos e, no caso dos blogs colectivos eu permiti-me colocar o nome do blogger inscrito. Se alguém achar inconveniente nisso, por favor, informe-me.

Uma palavra para o Asilo do Obstinado que não vai poder estar presente, e com muita pena minha, porque vai voar para férias nesse mesmo dia. Outras oportunidades se seguirão, por certo.

Reforço que este encontro será simples, informal e discreto. Estou, porém, na expectativa de receber um e-mail do Aviz a confirmar a sua presença, sendo que desejo que o faça apenas ao meio dia do dia 28 para,…

quer dizer...

Olá amiguinhos (este blog está a ficar um tanto aparvalhado, precisa de férias),
Devo dizer que já temos alguns amigos inscritos para o jantar do próximo dia 30. Relembro que só aceito inscrições até quarta-feira dia 28. E em género de provocação aos tímidos, aos postulados do anonimato, aos escritores sem remetente, acrescento que recebi um e-mail de uma blogger “do lado di lá” que me deixou perfeitamente enternecido. Obviamente não vou revelar a autora, apenas vos digo que foi de uma sensibilidade notável e que me tocou. Tocou-me porque deu para sentir que há pelo menos um destinatário quando escrevemos algo aqui. E que bem me sabe eu poder dizer, refastelado na minha cadeira, "sou eu, o Altino, sem pinga de artifício, sem réstia de temor, apenas eu a entregar-me gratuitamente, sem concessões, vivo".
Por isso meus amigos, não me venham que piedosas definições, entreguem-se que não dói nada.

o restaurante

Nordeste Transmontano
Rua da Rasa, 834
Telf.: 22 - 711 74 37
Horário: 12h - 15h I 19h - 22h
Encerramento semanal: 3ª Feira
Encerramento para Férias: Agosto
Capacidade: 270

Uma referência da restauração de Gaia, com sabor a interior, gerido por uma activa e simpática transmontana. A decoração rústica proporciona um espaço confortável e acolhedor. O Nordeste Transmontano oferece a boa cozinha da Província: “Posta transmontana”, “Costeletão de novilho”, “Costela rapada”, o “Grelhado à Nordeste Transmontano” e no Inverno (por encomenda) as tradicionais “Cascas com butelo”. Os pratos típicos do Concelho estão igualmente presentes: “Pataniscas de bacalhau com arroz de feijão”, “Arroz de cabidela” (às Segundas-feiras), “Rojões à Minhota”, “Cabrito assado no forno”. Sobremesas sem fim… A “Montanha de neve” e o “Leite creme queimado” são boas sugestões.

Conclusão: podem inscrever-se de 6 a 270 pessoas, dos 7 aos 77 anos. E tu morcão? porque num te inscrebes?

jantar fim de estação

Caros amigos,
Quem me conhece sabe que sou um tipo amigo de um bom copo e de um bom naco de presunto ou um serra bem regado. E quem me conhece sabe também que eu aprecio uma boa conversa, um brinde, rir, mandar umas bocas, enfim, desfrutar. Nesse sentido lembrei-me que seria interessante a malta da blogosfera poder fruir, mais uma vez, da excelente camaradagem que foi sendo conquistada ao longo deste ano. Daí a ideia de ajuntar a molhada para uma janta, seguida de um copo á beira rio. Não me interessa muito que venha muita gente, nem que isto seja um primor de organização ( bater o Orlando nessa matéria é, convenhamos, missão impossível). Limitei-me pois a lançar a ideia, e verificando que há receptividade, aqui vai a minha proposta:
Jantar sexta-feira, dia 30/07/2004, em Gaia. O restaurante será o Nordeste Transmontano, na Rua da Rasa, Gaia (darei pormenores adiante) e que serve muito bem e tem boas mesas e espaço bastante para uma reunião desta natureza.Inscrições: nada de especia…

parabéns a voÇê

Agora fiquei algo confuso. Tinha acabado de acordar e, em passeando pela blogosfera, ficara a saber que o Boss do excelente Renas e Veados fazia anos hoje. Decidido que estou em mostrar a esses "amigos" que um gajo pode ser heterossexual sem implicar com os homossexuais, procurei uma "prenda", se quiserem, para oferecer ao aniversariante. Acontece que voltei ao "Renas" e já não está lá o referido post. Pergunto-me, em voz alta, se houve ali alguma espécie de censura que tenha motivado a retirada do simpático post. Adiante. Fica aqui, de qualquer modo, a referida prenda que tão cara me ficou no "Toys R Us" do "Gayashoping". Bom sábado.

acordei

Boa tarde. Acordei há muito pouco tempo e tomei um banho. Depois mexi uns ovos com tomate em pedaços e chourição. Pimenta farta. Um copo de ice tea gelado e já estou bom. Apetece-me um café forte e fumar um cigarro. E como há coisas boas para viver num sábado, mesmo que seja só meio sábado.

Apetece-me, aliás, organizar um jantar de fim de época. Estou a propor que a malta se encontre sexta-feira para um jantarzinho de convivio e um cpopo na ribeira. Que tal? Não vai haver imprensa, nem vips nem prendas nem outros tiques. Apenas nós, os que se conhecem e os que ainda não sairam do anonimato. "Hay que ser duro". Vou fumar um "café creme". Vá lá. desta vez peço que façam comentários, que escrevam, que se inscrevam.

daqui carvalhos

Carvalhos, vinte horas e zero segundos. Estou em casa e quase sozinho. A mulher vai a um jantar de trabalho, o filho está em casa da avó (ai essa função social dos avós) e a filha aguarda a boleia que a levará ao Cais de Gaia para uma janta de aniversário de uma amiga. Está na moda esta coisa de jantares de aniversários de adolescentes. O pior é que o aniversariante convida, escolhe a tasca e cada qual paga o seu, de modo que começa a ficar muito cara esta mania. Bom, estava eu a dizer que são vinte horas. Pois, os noticiários vão arrancar com o anuncio dos ministros. Não vou ver. Estou farto. Era melhor futebol. Por favor passem futebol sim?
Até amanha.

caution: poker night

under construction

Veja este site under construction.

milho doce

Era uma vez o povo. E era uma vez os partidos, repartidos e sem ideias. E era uma vez a moda e o canal “fashion tv”. E era uma vez o coelhinho Portas, mais os betinhos das cidades e das industrias fluorescentes e zás: tomem lá que já sou poder. Depois veio o Santana e, inspirado naquele reclame , tratou de colocar todo o povo debaixo dele – que uma discoteca é coisa pouca. Entretanto os de ideias boas, os “bes” (as maiúsculas são para os do capital), deixaram-se comer, apesar de se vestirem bem. Acreditaram que dois mais dois são quatro, apesar de todos saberem que há erros de computador. E história de povo, do nosso povo, que não meta D. Sebastião, não é coisa digna de ser contada. Quiseram que ele viesse antes de Novembro mas não consta que haja nevoeiro em pleno Verão. E não vem nunca. E história de povo, do nosso povo, só é digna de ser contada se a “passerele” de vedetas continuar ocupada de “glamour”. Ninguém quer mais homens de ferro. O povo quer homens bonitos, que não usem m…

A grande charada

Seja paciente porque demora a abrir. Mas vale a pena ver a melhor paródia sobre as eleiçõies americanas.
Até amanha.

anda pacheco


Um gesto bom e de luta. Não lhe dou os parabéns porque este homem não é de parabéns, é de causas.Bom ânimo.

(foto: Nuno Ferreira, Público)

Posso ouvir um disco?

Discovery Channel :: Explore Transatlantic Tunnel

Londres a Nova Yorque em apenas 54 minutos.

WoRLD's Origins of Band Names

Sabia que os "James" atribuiram este nome à sua banda em honra a James Joyce? Sabia, claro. Vá aqui e saiba outras razões para outros nomes de bandas.

impulso

Há em mim uma angustia tamanha que me empurra para fora da blogosfera. Não sei se isto é apenas uma mania, mas confesso que me esgotei. Resistirei a este impulso?

Gostava de vos dar notícias, só isso.Tenho tantas coisas para contar... Vêm aí tempos novos, de mudança.

O primeiro sentimento de perda que vivi aqui foi quando o "setezero" deixou de editar ( um abraço para os dois se acaso me lerem). Daí para cá têm sido muitos os que se esfumam, desistem. Gostava de resistir e vou esforçar-me para continuar, mas cresce em mim uma forte vontade de me desligar. É uma espécie de suicidio virtual. E conto-vos isto sem qualquer temor, apenas com carinho. Um dia caio e pronto. Por agora vou resistindo. E novas virão de certo.
E depois do jantar decidimos, eu e o Alexandre, passar os olhos pela leitura. Enquanto ele lia o inacabável “Harry Potter e a ordem de Fenix” eu deleitava-me com o maravilhoso “Retrato do Artista Quando Jovem”, de James Joyce ( aproveito para recomendar, se me é permitido, a quem nunca leu JJ que não cometa o erro de se atirar logo ao celebérrimo “Ulisses” ). E no exacto momento em que o meu rapaz abandona o seu livro e se recosta em mim, em repetidos bocejos de sono, eu desato a ler, em alta voz, uma breve passagem do “Dedalus”, porque apostei comigo que também ao meu miúdo já teria acontecido este simples pensamento: “casa, carvalhos, gaia, porto, portugal, europa, mundo, universo”. Tal e qual. O Alexandre ficou contente com a ideia e eu continuei a ler para ele. O prazer é muito maior quando vejo nele a graça da curiosidade e o entusiasmo de uma criança a ouvir todas aquelas deambulações do pequeno Stephen. Boa noite.

um mundo perfeito

Nos gabinetes governamentais o mundo será perfeito. Veja bem como tudo será diferente.

XVI GOVERNO BLOGOSFÉRICO CONSTITUCIONAL ( SEM ELEIÇÕES)

1º Ministro: eu, obviamente, eu
M. de Estado: Abrupto
M. Negócios Estrangeiros: Fennia
M. Defesa: 100nada
M. Justiça: Viva Espanha
M. Assuntos Parlamentares: Bloguítica
M. Economia: Blasfémias
M. Educação: Desenhos Animados e Jogos
M. Cultura: Aviz
M. Trabalho e S.S.: Barnabé
M. Cidades e Ord. Terr.: Letras com Garfos
M. Adm. Interna: Malícia de Mulher
M. da Presidencia: Blog do Duque
M. Adjunto: Perestroika
M. Agricultura Des. Rural e Pescas: Malandra
M. Ciencia e Ensino Superior: Azimutes
M. Saúde: Blogamemucho
M. Obras Públicas, Transp. e Comunic.: Gandra Truck

Como se trata de um governo de continuidade e estou submetido à estreita vigilancia do Presidente da República optei por não criar mais ministérios.




lembrar

Hoje faria 100 anos se fosse vivo. Pablo Neruda, quem não o conhece? Quem nunca ouviu falar dele? E ler Pablo? Aí a conversa já é outra.

O Vento na Ilha

O vento é um cavalo:
ouve como ele corre
pelo mar, pelo céu.

Quer me levar: escuta
como ele corre o mundo
para levar-me longe.

Esconde-me em teus braços
por esta noite erma,
enquanto a chuva rompe
contra o mar e a terra
sua boca inumerável.

Escuta como o vento
me chama galopando
para levar-me longe.

Como tua fronte na minha,
tua boca em minha boca,
atados nossos corpos
ao amor que nos queima,
deixa que o vento passe
sem que possa levar-me.

Deixa que o vento corra
coroado de espuma,
que me chame e me busque
galopando na sombra,
enquanto eu, protegido
sob teus grandes olhos,
por esta noite só
descansarei, meu amor.

TRADUÇÃO DE THIAGO DE MELLO - ANTOLOGIA POÉTCA, EDITORA LETRA & ARTES, RIO DE JANEIRO, 1964

sabe-se lá

Ela não teve um apagão, nem coisa que se pareça...estava apenas um pouco bêbada

via attu

nota do "food-i-do": caro Alex, não me venhas agora dizer que isto é uma coisa normal, que estás farto de ver coisas destas e que eu sou um tipo conservador só porque coloco aqui uma cena destas e que apesar de eu gostar de copos e borgas e tal e tal e tal, sou muita parra e pouca uva...poupa-me sim?.

nec noc noc

O jpt fez um comentário intrigante, ali num post meu: “a sério, pura curiosidade, até agora ainda não apanhei outro bloguista a reclamar-se do pcp. conhece outro?”.

é

ABRUPTO. Pois muito bem, a minha resposta é "é", mas apetece perguntar: no pressuposto de que essa dialéctica "senhor/escravo" permanece viva, na história e no devir, onde se situa o ponto de ruptura necessário e aplicável a esta nova realidade política nacional?

Ma-Schamba: julho 2004 Arquivo

Ma-Schamba: julho 2004 Arquivo Este post dá que pensar.

ironias

Maria de Lourdes Pintasilgo foi a enterrar sem honras de estado mas com verdadeira procissão dos corvos da política.
Maria de Lourdes Pintasilgo tinha uma unica pensão do estado atribuída por Baltasar Rebelo de Sousa, no antigo regime.

"perdoai-lhes Senhor, que eles não sabem o que fazem"

sei de muitas desistencias

Carlos Abreu Amorim deixou de blogar por falta de tempo, disse-o ele. Fico triste pela perda de um dos melhores bloggers que conheci desde que, há cerca de um ano, me lancei nesta aventura. E fico triste porque aprendi muito com a sua forma de estar na blogosfera. Um homem de ideias muito diferentes das minhas. De direita e portista, CAA nunca escondeu a sua capacidade de encaixe, maturidade intelectual, e honestidade comunitária.

(o periodo do post que se segue contém um lapso. De facto o que ali conto passou-se com outro blasfemo - LR - que esteve no almoço de Maio. As minhas desculpas pela gafe)

Tive também o prazer de o ter conhecido pessoalmente, no almoço de bloggers realizado em Maio, no Porto. E como fiquei contente por o ver ali sentado, de espírito aberto e acolhedor. Foi um dos que me mostrou que pode haver gente que não se esconde no pedestal do “blog-referência”, como era o caso do seu “Mata Mouros” e, já nessa altura, do Blasfémias. Ainda me lembro das palavras que troc…
Imagem

grande mestre

O nosso "Nó-bel" de quando em vez lá aparece nas televisões, com aquele ar sábio (temo que o Santana vá ficar assim quando envelhecer) e a soltar aforismos ou "visões literárias" sobre a vida politica portuguesa. Desta vez o mestre atirou-nos com os "quatro cavaleiros do apocalipse" , agora em fuga, referindo-se a Guterres, Durão, Ferro e Sampaio. Eu acrescentaria mais um que fugiu para Lanzarote. Não sei é se lhe chamaria cavaleiro; talvez aguadeiro.

olhares

No quadratura do circulo:

Pacheco Pereira gostaria que cada socialista visse o Bloco de Esquerda como ele vê o Partido Popular.

Pacheco Pereira percebe de futebol.

Pacheco Pereira promete menos ais.

diario dos Carvalhos

Oiço a sirene dos bombeiros e quase desperto para a realidade de uma noite de sábado, onde tudo permanece igual. Lá fora a cor viva dos telhados esbate-se com o findar do dia . Ao longe avisto as mil luzinhas dos subúrbios, contornando o Douro e afastando-se para lá da Serra de Valongo, até se perderem de vista. Deve haver um incêndio por aí, já oiço os auto-tanques apressados. Arde qualquer coisa . As sirenes não se calam e eu, impotente, escrevo isto na esperança de não arder também, na inglória possibilidade de me incendiar.

(o estado da nação)


Memory

One had a lovely face,
And two or three had charm,
But charm and face were in vain.
Because the mountain grass
Cannot keep the form
Where the mountain hare has lain.

WILLIAM BUTLER YEATS


Lamentar o desaparecimento de Maria de Lurdes Pintasilgo, uma mulher da Europa e dos portugueses.

Nota bem alta para o CAA, do Blasfémias, pela clarividência.
Nota amarga para o JPP, do Abrupto, que não está a lutar nada, não está a fazer absolutamente nada, apesar das suas crónicas neo-realistas. Quer explicar? "fala Pacheco", "anda Pacheco" (é o que me passa pela cabeça).
Nota triste para a esquerda portuguesa que parece aquele "cabeçudo" à porta do palácio, no filme "Shrek".

muitos vivas a todos

Ponham tapetes de veludo, façam fila, coloquem sapatos altos, a festa vai começar. Ponham os fraques e os mais distintos vestidos, o mestre de cerimónias vem aí. Viva a festa. Viva a República dos golpistas. Foi agora mesmo construído um muro de diamantes e lantejoulas para adular os bonitos, os oportunistas, os falsos, os mentirosos. Acabou de ser edificada a “torre de babel” da glorificação da fraude. Viva. Muitos vivas a todos.

Sr. presidente da República, como cidadão que votou em si contra Cavaco Silva, tenho a dizer-lhe que jamais me esquecerei da sua cobardia política.



caution: poker night

Imagem

jovens praticam sexo em pleno concerto roqueiro (a proposito de...)

Caro Alex (vamos lá ver se nos entendemos),

Li este teu post e, como quase sempre me acontece quando leio um post teu, tirei várias conclusões, sendo que algumas substituíram as primeiras, à medida que fui avançando na leitura. Senão vejamos:

Na primeira parte do teu post pensei que tu, mais uma vez, não terias tido tempo para consultar o respectivo link e te dispuseras a tecer juízos de valor sobre aquele fenómeno, que de forma generalizada e perfeitamente banal, vai surgindo aqui e ali. Depois verifiquei que, afinal, foste lá e percebeste claramente que o caso ali relatado é bem diferente de todos os exemplos que atiraste para o teu texto. Reconheceste pois que se tratava de algo diferente. De seguida atiraste-te, mais uma vez, contra o autor do post. Não sei porque motivos e, se os há, só podem ser de natureza subjectiva porque eu apenas “dei uma noticia” (jovens praticam sexo em pleno concerto roqueiro). Não disse se achava bem ou se achava mal ( embora o pudesse ter feito). Fina…

sai...não sai ( post em actualização)

João vale e Azevedo vai ser libertado ainda hoje, adianta o Público. Da ultima vez que isto aconteceu houve quem cronometrasse o tempo que ele permaneceu livre (houve até quem afirmasse que o homem teria dado apenas 7 passos em liberdade). Vamos ver se é desta que o homem sai para poder ver, ao vivo, o novo estádio da Luz.

Actualização: Já está em liberdade e não consta que tenha sido detido novamente.

está chegando a hora do programa terminar...

Falem dele, não deixem nunca de falar dele. Não interessa se falam bem ou se falam mal, o importante é falar dele. Ele agradece e, garanto-vos, há-de recompensar-vos.

a minha crise é diferente da tua

O artigo de JPP, no "Público" de hoje, surpreendeu-me pela sua textura sociológica e pelo estilo mais terreno, mais “blogger” – ironias. Depois de ter lido o último parágrafo, apaguei o cigarro e escrevi num guardanapo de papel a seguinte conclusão:

JPP, com quem estou inteiramente de acordo quanto ao essencial desta crise política, acha que o povo deveria dar mais importância a este facto, em vez de andar apenas interessado na sua vidinha urbana e quotidianamente desastrada, em vez de se ter deixado embriagar com um campeonato de futebol, com uma selecção.
Então não foi ele um dos que, com a sua influência e prática política, com a sua participação directa e indirecta em sucessivos programas governativos, mais contribuiu para que, passados estes 10 anos, os portugueses se tenham transformado num povo abúlico, que não protesta, que não se manifesta? Quem faz “meã culpa”, senhores? Há alguém aí?

post piegas

Um dia destes alguém me disse que eu estava enganado. A propósito do quê não interessa para o caso. Alguém me disse apenas que estava enganado. E eu fiquei a pensar naquilo. Dei a devida importância à informação que recebera, de alguém que apenas se limitara a dizer-me uma banalidade daquelas. Raios, um homem pode andar equivocado, mas raramente tem alguém que esteja à altura de lho dizer, seja amigo ou simples colega de trabalho. Pois eu acho que sim, que estou equivocado…e já não me apetece dizer mais nada, dado ainda estar a pensar nisso.

esta europa

jovem casal pratica sexo em pleno concerto roqueiro.

é desta

Um tipo olha à sua volta e dá-se conta de que tudo continua igual. Quem tem, tem; quem não tem que tivesse. Juro que se não me confirmam rapidamente o Tom Waits em Portugal, faço como o Zé Barroso : emigro.

marotos

Eles andam sempre armados com as "camcorders".

vai d'asa

Para os que andam por aí com “eunãodizias” sobre Portugal, a bandeira, as cores da bandeira, a esfera, as condecorações e as emoções, para os que se comportam como autênticos arrumadores de “carros-de-opinião” (sr. Director olhe aqui a minha opinião que não arranha nada nem atinge ninguém, mas está muito bem escrita) só tenho uma coisa a dizer: “vai d’asa”. E mais não digo que eu não escrevo bem, não tenho voz de “radialista”, nem compromissos com qualquer lista.

trapa

Acabou a festa da união. É tempo de pegar nas armas, nas nossas velhas e sempre saborosas armas do futebol caseiro. É tempo de deixarem o futebol voltar ao reduto dos seus amantes.

O velho Trap passou a ser vermelho, a partir de hoje. Muita sorte para ti, sua raposa, que eu bem me lembro quando foste à velha Luz, com a tua Juve perder apenas por 2-1,defendendo, levando um banho de bola daquele Benfica de Isaías e companhia, mas acabaste por nos derrotar em Turim. Mal o jogo tinha começado e já o Silvino, o mesmo Silvino que agora morre pelo porto, tinha emborcado 3 golos sem resposta.

Velho Trap, sabes uma coisa? Velhos são os trapos. Conto contigo. Bem-vindo ao meu clube e...já agora vê lá se trazes o Rui Costa, o renegado.

foto by Gazzetta dello Sport

Depois de ter lido este post passei a receber muito menos correio electrónico indesejável na minha caixa de correio publicada na blogosfera. Principalmente porque agora passei a identificar o meu endereço assim: "torres.altino@APAGAclix.pt". Aqui fica a recomendação e o agradecimento pelas dicas ao "Homem das Neves".
Foi no almoço de bloggers de Maio último, em Gaia, que ouvi pela primeira vez o nome deste blog. Finalmente fui lá e descobri que a autora é maiata como eu. Ora bem, eu nasci na Maia rural, depois rumei para Gaia e hoje conheço uma Maia muito urbaníssima e cheia de energia. Esta moça é um exemplo disso. Nice Blog.
CaraInês,

Ainda bem que tens uma carreira de sucesso. Ainda bem que tiraste um curso e conseguiste colocação no ensino. Fico contente por seres uma pessoa que se esforça, que chega a horas ao emprego, que estuda ainda mais para subir um pouco mais. Ainda bem que tens carro e carta de condução. Ainda bem que lês muito e podes comprar mais livros sem fim. Ainda bem que és iluminada. Mas em verdade te digo (olha, bíblico – saiu), o que se passou nestes últimos dias ultrapassa todas as moléculas que compõem esse teu ego de merda. Sinceramente: tens um “egozinho” que dá pena. Se acaso tivesses visto pessoas que trabalham em condições miseráveis. Se acaso tivesses visto pessoas que não recebem um belo salário de professor, pago religiosamente ao dia 22, mas sim um mísero salário mínimo, quantas vezes atrasado. E têm filhos, criam filhos, cuidam deles, e não podem ler porque não sabem, ou não têm tempo, ou não podem. Porque o calor na fábrica, na oficina, é mais intenso do que um belo livro …
Segunda. Acordei ainda atordoado com a experiência de ter que consolar um filho que parecia aquele filho que partiu um braço, sentiu muita dor, chorou muito e depois, com um leve e tranquilo tratamento (grande médica a mãe), foi soltando as primeiras gargalhadas entre soluços, ora longos, ora travados pela emoção. Pai desnaturado, eu, que o deixei brincar naquele jogo perigoso. Permiti que ele saboreasse o sonho ingénuo e puro das crianças. Não preveni aquela queda, aquele ferimento. Mau pai, dirão vocês. Acordei ainda atordoado por – eu também – ter alinhado na ilusão de qualquer coisa que podia ser bonita. E foi, ah se não foi. Acordei ainda atordoado, e olhei o meu rapaz que dormia.

ICONOLOGIA DA FUTEBOLÂNDIA

Com a devida vénia ao Abrupto, aproveito o tema para lançar mais uma iconografia da futebolândia: a mulher do primeiro ministro exibindo uma bandeira portuguesa com pagodes, isto é, uma bandeira de um euro, um. Haja paciencia.

food-i-do

Food-i-do, porque o meu filho chorou ( e isso custa-me muito!!!!)
Foo-i-do porque esta foi a vitóroa do cisnismo.
Food-i-do porque assisti à segregação do jogador mais elegante, mais fino, mais tecnicista, mais homem, do futebol português: Rui Costa.

Em suma, o futebol é isto mesmo: é assim.

Venham lá daí essas análises, essas vossas teses pró-clubistas. falem os cabeçudos, falem os "deuses" do teatro da comentariçe. Para mim isto foi uma lição. Foi a beleza da ilusão. O resto, meus caros, digam lá o que disserem, é pura especulação.
Cansado de ver tanta besta quadrada, intelectuais frustrados e eternos candidatos a escritores, a desconsiderar o Portugal-Grécia, só porque estes dois países não são do "G8". Cansado disto nunca mais acabar, destes merdas que nunca gostaram do futebol pelo futebol e se acharam "obrigados" a dizer qualquer coisa, que se acharam forçados a não ignorar o óbvio e agora, bem agora que isto está a acabar e não se pode dizer mal da organização, da performance da equipa nacional, do treinador, há que apequenar dois países que apenas cometeram o crime de ganhar.

não se deixem iludir

Imagem

pim

Pela primeira vez, desde que ando na blogosfera, vi alguém fazer um linque precisamente na sétima palavra a contar do fim de um nada pequeno post. Desenganado dum raio

Recebi um e-mail, um daqueles "e-mails-petição" (reenvie, reenvie) a propor que se abram os 10 estádios do Euro para a malta poder ver a grande final, directamente a partir do seu estádio preferido. Ele há cada um. Já tinhamos o "futebol de pantufas", agora passamos a ter o "pantubol de futefãs".
adoro ser surpreendido com uma frase perdida, que me encanta.
detesto que se faça referência ao nome do medicamento que se acabou de tomar. chinelos "à Aladino".

Dona Sophia

Não, Dona Sophia, eu não vou colocar aqui um poema seu. Não, Dona Sophia, eu não a conheço porque ganhou o prémio Principie das Astúrias. Não, Dona Sophia, eu não associo o seu nome ao seu filho (nem ao seu grande marido). Conheci-a primeiro do que a eles. Os seus textos, ora poéticos ora em prosa, já eu os bebia nos anos setenta. E depois nos oitenta, já pistola, e agora, menos verde, vejo-a em tudo o que é página web, escaparate, pagina de jornal. Mas é a folhear os seus livros que melhor a desfruto, Dona Sophia. Continue a sua “dansa” pelos mares da eternidade. Eu, de quando em vez, pego naquele livro e voo.

e o Euro 2004 vai para...

Se há coisas curiosas, caprichosamente acertadas, aquilo que vou contar é, seguramente, uma delas: muito antes de começar o Euro, que se apresta a ter o seu epílogo no próximo domingo, comprei um livro para o meu Alexandre. Um livro da colecção “Cultura Horrível” da autoria de Michael Coleman que faz uma interessante abordagem a todos os Europeus de Futebol desde 1960 até 2004 – “A Fúria do Euro”. Com a devida vénia do autor vou passar aqui, na integra o ultimo capitulo desse livro que só podia ser, obviamente, uma previsão para este campeonato que ainda decorre. E que previsão. Leiam e tirem as vossas conclusões.

“Olhando para a bola (de cristal)

E então, quem ganhará o Euro 2004?
(...)

1- O título nunca foi ganho por um país cujo nome tenha um “B”, um “J” um “X” ou um Z. Não têm, assim, hipóteses a Bulgária e a República Checa.
2- Nunca foi ganho por uma equipa cujo nome tenha 5, 10, ou 13 letras. Estão, pois, de fora, a Suíça e a Inglaterra.
3- Nunca foi ganho por uma equipa cujo g…

boa praia...


Naomi McDonald

Ainda não vimos "STREAKERS" no Euro 2004 e já só falta um jogo.

imperativo ler

Imagem

sem sombra de pecado

Pensavas que isto era uma ciência? Nada disso. O futebol é assim mesmo. Não tenho culpa de tu teres passado a ligar ao futebol só este ano, com o Euro e com as vitórias e as bandeiras e as saídas nocturnas para as praças, cheias de estranjas. Tu que sempre o criticaste, sempre fugiste dele, sempre o desprezaste. Que querias? Não, um e um não são dois em futebol, pode ser apenas um a zero. É o bastante. Depois não digas que não te avisei. Não penses que, lá por sermos melhores, temos assegurada a vitória. Nada disso.

Fiquei derreado (Argh!). Nem o Fyssas me alegrou. Gostava muito daquela equipa, daquele futebol dos checos. Os gregos eram um mito e passaram a ser realidade. E sabes?, ainda há por aí umas bestas com dúvidas por quem acudir. Portugueses desses qualquer ucraniano clandestino (coitado), mal pago (infeliz), os bate. Eu estou a ficar cansado de ver tantas bestas a falarem de futebol.

Deixa lá. Lê o besugo, consola-te no besugo que esse fala de futebol o ano todo. Esse não …

a sonda Cassini viu a 1.5 biliões de quilómetros da terra.

Imagem

lady "xerox"

o verdadeiro filme da "Double A Paper Girl". Não, não é a Michaela Zvarová.

como fazer sumo de laranja


desabafo

Por vezes enfado-me com as tonterias propagandistas do Barnabé. Um artigo sério fazia jeito. Ao menos um. Bem sei que existe o "outro lado", mas eu nem lá vou e acho que, como leitor do "Barnabé", merecia mais substância e menos palha.

uma pergunta

Li com muita curiosidade o artigo de JPP no Público de hoje. Parágrafo após parágrafo, acenava a cabeça em manifesta concordância. Tudo certo. Uma pergunta para quem vê, assim tão claramente, tamanho labirinto : qual é a solução?

domingo quero disto

Imagem