Mensagens

A mostrar mensagens de Agosto, 2005
Imagem
Agradecer à EDP, ou seus derivados, a preciosidade em elaborar cortes de energia durante o discurso de sua excelência o Dr. Mário Soares. Ele fica tão bem às escuras e caladinho.

pedotório

Lembro-me muito bem de ter votado em Mário Soares, a pedido. De um comunista da altura obtinha-se quase tudo, era só pedir. E dava-se. Com gratuidade.
Já sei que me vão pedir de novo para votar em Mário Soares, que ele é a Esquerda unida contra a Direita, que só assim será possível derrotar Cavaco, etc.
Diarreias, senhores. Não me venham com pedidos desses, passados tantos anos.Para esse peditório...já dei.
Plenamente de acordo. Melhor que o Camarinha só mesmo o Mourinho (descoberto aqui).

Duarte e Companhia para presidente

Imagem
Lá por fora já se trabalha para 2008.
O Benfica perdeu e eu tenho de actualizar o meu blog. As férias acabaram e os funcionários públicos voltam às suas fábricas e eu tenho de actualizar o meu blog. As filas de comentários e as trocas de opiniões voltarão em força, saídas das linhas de produção ainda há pouco tempo desactivadas, saídas de muita acção intelectual, através de parteiros do saber, funcionários agora morenos e prontos a engordar até ao Natal. E eu tenho de actualizar o meu blog. Anónimos e figuras publicas, eles aí estão, na "rentré" blogueira nacional, verdadeira festa “umbigóide”, troca de prendas e parabéns porque és lindo e fazes anos e eu adoro aquela frase...tás a ver .
Eles não sabem, mas eu tenho de actualizar o meu blog.
Imagem
"Jugámos con mucho chispe.", disse Ronald Koeman à tvi.Voltámos a ser a alegria do outro povo, de todos aqueles que se acostumaram a ver-nos assim tão fraquinhos. Sinceramente, com um treinador tão limitado, tão defensivo, tão sem ideias, não vamos lá, embora a procissão ainda vá no adro. Por mim era correr já com o treinador, que eu não vou em “peseirices”. Correr com ele quanto antes seria a melhor solução.

zooBrother

Imagem

como reconhecer uma festa gay

Imagem
Segundo o Blogómetro estes gajos colaram-se a este gajo no que toca a audiências. Significa isto que o "pobo" está farto de política e fotos de quadros e pássaros pretos e textos a azul, muito bem escolhidos. No fundo o pobo quer é disto.

post tripeiro, rafeiro, declaradamente em guerra com as audi~encias

Imagem
Ó besugo, pá, tu "andas-me a decepcionar"! Já começo a ficar farto de ir ao teu super elogiadíssimo blog e dar de caras com os teus pedidos rafeiros à gaja do “bomba inteligente”. Nem parece coisa de sportinguista, pá. Bem sei que me vais achar um malcriadão do caralho pá, mas repara que eu estou a ser franco contigo. Andar a brincar aos discos pedidos com uma leidi que nem sequer se deu ao trabalho de demonstrar alguma humildade, reparando o erro do Pacheco ( aquela cena dele dizer quela é pioneira no som e na imagem – assim tipo rádio popular da web, tas a ver?) Pedisses um disco a mim, que andei a botar musica desde os meus primeiros tempos de blogger. Mas não. Tinhas que me decepcionar com esse lamiré de merda, essa coisa de “Isto se você achar que é, claro, senão não é, pois”; “E dirijo-lhe o pedido”! e ainda “Muito obrigado. Tão bonito.”. Só falta dizer a frase. Enfim.


E olha pá, digo-te mais: hoje ia para ver um grande filme no Arrábida “ os indomáveis” e reparei que t…

um jerónimo assim

Imagem
Ele aí está, de novo, no grande combate. Palminhas.
E se da outra vez desistiu a favor de Jorge Sampaio, o que eu espero agora é que, a ter de desistir, o faça contra Mário Soares.

porque também sou o maior

Foi via o blogame mucho que tive conhecimento desta noticia. Francisco José Viegas também citou o food-i-do. Se repararem bem ele aparece no "entre outros".
Ele há por aí um debate sobre famas e audiências e fórmulas mágicas para aumentar as visitas. O meu food-i-do foi criado em Julho de 2003 e nunca foi de grande audiência nem de importância relevante merecedora de qualquer menção na imprensa. Mas aposto que um ou dois tipos leram um qualquer mísero texto neste sítio e, por certo, sentiram a pica. Isso é que me faz estar vaidoso. Não sou pioneiro de coisa nenhuma nem escritor nem tão pouco paneleiro ou sectário, ou judeu ou cozinheiro. Sou um caralho como muitos milhões que antes de vir para este mundo andou de quilhão em quilhão à espera de uma porta de saída. Por isso continuo escrevendo o que me der na real gana e não quero saber das audiências para nada. Fiquem lá com os louros a mais a fama e o raio que vos parta. Escrevam no jornal que vos paga e influenciem lá os milhões de tansos que vos lêem. Eu sou um blogger por direito próprio e porque é de borla. E quando não tiver dinheiro para pagar a netcabo desligo esta merda toda e, po…

deixe-me rir senhor abrupto

Pena é que, de quando em vez, o seu autismo e a sua habitual pastagem em alcateia superior possa, no meio de uma razoável análise sobre blogs, afirmar que este blog é o responsável na “utilização pioneira em blogues portugueses do som e imagem”. Isto é um ultraje, uma heresia, e uma falta de respeito pelo conhecimento (do nosso e do autor).

Catarina de Bragança ou "fomos nós que os civilizámos"

Imagem
"Because of its contact with the courts of the Far East such as Japan, China and Macao, the Portuguese Court was, at that time, one of the most sophisticated in Europe. This Portuguese Queen of England was accompanied by her maids of honour and with them introduced the 'Five O'clock Tea' to the British Court. Queen Catherine also introduced the use of the fork in ceremonial banquets together with Port and Madeira wines. She also introduced tangerines, which she loved, to Great Britain. Tangerines, oranges and grapefruits are fruits which originated in China and were brought by the Portuguese navigators to Lisbon. Tangerines in China are called mandarins. Queen Catherine's mandarin plantations were located in Tangier. For this reason when the delicious fruits arrived in London from Tangier they were called tangerines instead of mandarins." In BBC
O Estado pretende recuperar até ao final do ano, através do combate à fraude e evasão fiscal, 1,3 mil milhões de euros. O mesmo estado que tem um governante do Porto (segundo vi na Sic) que vive e trabalha em Lisboa há cerca de 10 anos e recebe cerca de 1.330 euros de subsídio de renda...por supostamente ter tido necessidade de mudar de residência para governar. Mil e trezentos euros, vejam bem!
Um pobre cidadão que tenha de pagar o IMI (antiga contribuição autárquica), e cujo salário que aufere não chegue sequer aos mil euros pode ou não pode fingir que nada deve ao Estado? Poder pode, mas paga e não bufa. Porque aqui pode não haver “mensalão” mas quem paga é sempre o mexilhão.

benfica rullezzzz

Imagem
Hoje começa o campeonato de futebol da primeira divisão nacional (era assim que isto se deveria chamar se não estivéssemos na segunda parte da primeira década do século vinte e um e se não houvesse sponsorização aos molhes – ainda que o patrocinador seja um casino on-line!!!).
Portanto, e uma vez que o Miguel foi vendido (estás desculpado, pá, pelo facto de pedires desculpa, é claro), e o Alex também (óba óba que legal!!!) e duas vezes que ainda não conseguimos vender o João Pereira ao Villareal, acho que o Benfica parte em terceiro lugar na corrida para o título, logo a seguir ao Braga e ao Vitória de Guimarães.
Desejo pois sorte a todos e muita discussão, com ou sem pedidos de desculpas. Que o Sporteingue perca já hoje e que o Puarto nunca ganhe. Amem (do verbo amar).
Imagem
Vi, na RTP1, a primeira parte da mini série da BBC "Charles II" com muito interesse. A nossa Catarina, miudinha e muito "simplesmente Maria", comportou-se como uma verdadeira rainha (deve ter causado alguns sorrisos amarelos à sogra da Camila). E os ingleses, da produção claro, não se esqueceram de fazer notar que foi a nossa Catarina que lhes criou o hábito de tomar chã. Alguém teria de os civilizar um dia.
Obrigatório ler este artigo de Hélder Pacheco que nos ajuda a tentar compreender melhor a nação que somos, e os tiques que ainda temos e as sementes daquilo com que somos feitos.
Imagem
Ontem pude assistir a um excelente "fórum jornalístico", no Programa do Jô, onde foram debatidas as várias incidências da actual crise do sistema político brasileiro. Desde o "mensalão" passando por outras CPIs (dos correios e até de casos de prostituição) o facto é que eu pude assistir ali a um forte contributo para uma questão muito falada mas pouco assimilada: bom jornalismo. Por cá o mensalão aparece com razoável interesse apenas no Blog Aviz, cujo autor, ao que consta, não é jornalista. Quantos mensalões não existirão na ditosa pátria?
Imagem
Acabei agora mesmo de ver o filme "Herbie". Confesso que não gostei particularmente do modelo tunning das corridas. Faz lembrar os mil e um carros apaneleirados que invadem os nossos pacatos bairros, a debitarem "dá-le gasolinaa".
Imagem
Há uma coisa que eu gostaria de vos dizer. A minha filha tem um namorado que conheceu na “Internet”. Sim, porque a “internet” não é só perigos de faca na liga e violações aos molhes.
Um rapaz de Lisboa, calmo e “bom moço”. Conheceram-se em meados do ano passado e andam de namoro desde então. O rapaz deve gostar mesmo muito dela porque só assim se compreende que ele faça todos os sábados uma viagem de comboio até Espinho para se encontrar com a sua “Julieta”. Acho até que o governo deveria estar atento a casos como este. Um governo socialista deveria apoiar os jovens apaixonados, comparticipando nas despesas de deslocação, pelo menos.
Em chegando o verão o jovem pretendente a meu genro lembrou-se de convidar a cachopa para passar uns dias de férias lá pelo sul. Mas um pai que é pai gosta de sentir que domina a situação, embora não dominando nunca coisa nenhuma. De maneiras que eu, em não autorizando, concedi, por outro lado, que poderia o mocinho rumar aqui aos Carvalhos e passar uns “…
Imagem
Eu também estou de férias, ainda que não sejam umas férias remuneradas. Mas a vida é mesmo assim. Se está um calor destes, se temos uma praia limpinha e muito bem arranjadinha, se temos um Renault Clio de cinco lugares e dois filhos e uma mulher que amamos, não há nada a fazer senão pastar a toura a ver o pôr-do-sol no mar da Aguda.
Eu também estou de férias. Mas não consegui pegar num único livro. Não sei se é por causa da crise ou por simples complexo do leitor do jornal “A Bola”, a verdade é que não ando com vontade nenhuma para ler. Já procurei na minha vasta biblioteca qualquer coisa leve ou diferente. Tenho ali um livro de Hermann Hesse, cujo título é um nome indiano que agora não me lembra a palavra, e que, por força da minha tendência espartana para a leitura, já saiu da prateleira, aliás, da estante (porque prateleira cheira a pobre) e anda meio triste a passear na mesa de centro, feita em pinho maciço e comprada em Famalicão há uns anos atrás (pronto, já sei que este “atrás”…
Se eu pretendesse ser um purista da língua portuguesa (ouviu sr. Maschamba?) teria que dizer que isto ( parabéns pelo blog) jamais será uma auréola, porque o termo auréola vem do latim áureo, ouro. Auréola é, pois, o nome atribuído aos arcos cor de ouro que aparecem supinados nos crânios santos. Quando vejo um anjinho na procissão da minha aldeia noto-lhes uma “argentéola”, um arco cor de prata. Naquela foto, o arco de vapor poderá chamar-se, quando muito, “vaporéola” (não confundir com o maravilhoso “vaporetto” anunciado na TV)
Há uma coisa que eu tenho de dizer. Morreu um taxista nos subúrbios de Lisboa. Assassinado. Quando um taxista é assassinado logo se movimenta a classe pela voz dos colegas e camaradas de profissão. Destilam as suas angústias e produzem uma ilusão de união que parece coisa real. Hoje, porém, o taxista assassinado tinha apenas oito dias de serviço. Era inexperiente e desconhecido . A malta taxista, confrontada com os mesmos microfones e câmaras de outrora, limitou-se a constatar que a vida deles é uma fatalidade, uma coisa de sorte. Não há defesa para os taxistas e tal. Tudo isto debitado ao ritmo de um copo de cerveja.
O homem era um taxista de oito dias. Não era um taxista da corporação, daqueles que jogam cartas nas posturas, daqueles que colaboram na chulice aos clientes, daqueles que andam de palito na boca, daqueles que usam pochetes no sovaco. Não. O homem era apenas um maçarico, por isso o sindicato que faça as despesas da ordem e que debite lá um tímido vamos unir a classe cont…
Parece que temos aí um novo caso no futebol português: Nuno Valente foi chantageado pelo clube que lhe paga os salários, isto é, ou diz não à selecção ou não joga no clube. Estamos pois perante uma questão que, desde já, estimula os anti-portistas a dispararem contra o clube. Por mim, coloco a seguinte questão: embora a forma politicamente incorrecta como o clube pôs a questão ao jogador, será que, sendo o clube quem paga, e bem, porque raio não pode este exigir exclusividade quando entende que determinado quadro não tem condições para render mais e melhor se jogar com outra camisola? Quem paga os danos emergentes de eventuais lesões ou impedimentos pelo facto de determinado atleta se desgastar ao serviço de outros que não o clube/empresa/empregador?

a carecer de prova provada

se foi o puto que calçou as havaianas do CAA ou se foi o CAA que roubou as chinelas ao puto.

Não "à" quem ponha mão nisto?

"O maior parque natural espanhol arde à três dias"
Título de notícia no Jornal da Tarde da RTP1.

falemos de futebol II

O Victor Bahia rapou o cabelo para que lhe sirvam todo o tipo de chapéus.

falemos de futebol

Desejo da semana: que o Sportengue seja já arrumado da Champions League.

um post para aumentar as visitas

Imagem
praia da Aguda

um churrasco numa tarde de Verão

Imagem

depois do jantar, um cigarro apaixonado e pensativo

Imagem

as nossas havaianas são lindas

Imagem
Ontem fui a Lisboa buscar os meus queridos cunhados que regressavam do Brasil, esse país. Ainda deu tempo para passar nos "Pastéis de Belém" e apreciar o andamento. No regresso a casa, aportei em Espinho e aviei uma suculenta francesinha, no "Concha do Mar". Ele há coisas que são obrigatórias. Lá e cá.
Anda para aí meio mundo a chorar o desaparecimento do jornal "O Comércio do Porto". Eu não choro. Nunca o lia porque sabia bem da sua orientação editorial canhestra, virada para o umbigo portista saloio e muito bem dirigido por esse outro cabeçudo ideológico, o Rogério Gomes, que pertence a uma certa fauna de tripeiros decadentes que só têm olhos para o fcp e pouco mais. Tipos que vivem a cidade do Porto como se estivéssemos no tempo em que a entrada na cidade, a sul, era feita única e exclusivamente pela agora metropolitana Avenida da República de Gaia. Melhor jornalismo fazem os gajos do "Destake" e do "Metro", jornais distribuidos gratuitamente na cidade, que se limitam a postar actualidades, com poder de síntese e com boa qualidade gráfica.