Mensagens

A mostrar mensagens de Janeiro, 2005

sem ressentimento

Desta vez ele não vai poder afirmar que foi o treinador que saiu porque tinha uma oportunidade de ouro no país dele. Desta vez já são dois os treinadores que ele despede. E não vem mal nenhum ao mundo por isso. O mal é que ele pretende ser sempre o impoluto, o capaz. Em suma, ele adora ser aquele que nunca erra.
Mas o caso deve ser mesmo grave, dado o Aviz ter falado de futebol numa ocasião como esta. Atípico, muito atípico.

o telegrama (ficção)

Bateram à porta apressadamente. Reinaldo já estava habituado e sabia porque o procuravam assim tão abruptamente, logo a seguir à derrota do FCP. Fernandez entrou e vociferou num "portunhol" casmurro: - Reinaldo, o presidente está cada vez pior. Agora manda-me um telegrama dizendo apenas isto: BENFICA stopPCstop. Di-meTeles? Que es esso?".
Reinaldo não tardou a descodificar a mensagem:

Bitor,Esta Noite Foi Impossíbel Comprar Árbitros
Pinto da Costa

porque será

..que no blog "barnabé", que até já deu livro, os posts realmente interessantes são sempre os menos comentados?

tolerar e aceitar

O food-i-do é um blog pessoal e do tipo generalista, cujo autor dá a cara, não se escudando no anonimato. Nos últimos dias a grande maioria dos assuntos aqui abordados tem a ver com política e, em particular, com o PCP.
Gostaria de poder explicar, a quem o lê, que os dias de hoje são, cada vez mais, dias de mudança, de decisões. Daí a minha natural tendência para aflorar a coisa política de modo assumidamente parcial. Eu sou comunista e, enquanto tal, vejo no PCP a única via para a transformação do nosso país. E transformar, neste caso, só pode ser sinónimo de melhorar.
Nesse sentido, apelo a quem me lê que compreenda o facto de eu tentar dar voz a esta mensagem. Estamos a viver um tempo de complexos. Um tempo em que o acessório emerge, inegavelmente, sobre o essencial. Qualquer um de nós tem o direito de optar. Eu optei por defender o impossível, de acreditar que é possível transmitir, comunicar. Peço-vos tolerância. Aceito a vossa distância.

Até amanhã, camaradas

Imagem
A não perder, hoje e amanhã na Sic. A verdadeira face do comunismo em Portugal, a face que a direita esconde.

Foto tirada daqui.

brilha que brilha

O PS tem, obviamente, garantida a maioria quase absoluta enquanto santana fala já em mega fraude nas sondagens. A meu ver há aqui um caso evidente de esquizofrenia. Veremos até que ponto o "Margens de Erro" nos pode ajudar a perceber isso.
Uma outra conclusão ainda mais óbvia: Jerónimo de Sousa é um quase desconhecido. Porque se escondeu antes da sucessão a Carvalhas e porque aparece agora, cheio de generosidade, é certo, mas muito "low profile". E o povo, pelo menos aqueles que respondem às sondagens, gostam de ver bem a dentuça dos politicos a brilhar.

Pois e o CDS, bem, o CDS é aquela Maria cheia de Graça!

propostas

No “Avante” desta semana vem o programa eleitoral do PCP. Propostas justas que nunca poderão ser aprovadas porque os outros assim o determinarão, logo depois da devida autorização popular: o voto.
E olhando ao que dizem as mais recentes sondagens, o PCP irá perder ainda mais deputados.
Isso a mim não me diz nada. A falta de coragem para se votar em propostas sérias é um dado adquirido. Venha lá quem vier, cá estaremos, nós os comunistas, para lhes mostrarmos que não estamos aqui em vão.

A propósito, sabia que A escritora Alice Vieira apoia a CDU?
A melhor escritora portuguesa viva não se deixa abater. E como ela muitos outros. Há que ser duro!!

claro que "nunca"

lamento

a sorte

A sorte foi o nosso principal aliado. Ela foi a preciosa ajuda para Quim, João Pereira, Bruno Aguiar e Carlitos, jogadores de segunda categoria, ganharem o direito de prosseguir na Taça de Portugal. Ela foi a preciosa ajuda para todos os adeptos do Benfica, que, incrédulos, viam Trapatoni entregar, mais uma vez, o ouro ao bandido. A sorte ajudou Geovani a perceber porque é que tinha saído para dar lugar a Carlitos e também explicou a Mantorras que se pode ser feliz mesmo com tamanhos disparates tácticos do treinador. Ela também ajudou, por fim, a que todos se esqueçam de que o Benfica está mal.

prefixos de pré campanha ll

prefixos de pré campanha

Imagem
foto gamada aqui.

eu tenho mais sound byte do que tu

A Natureza dá o “discurso” para que o Homem esconda a “Verdade”.

Foi com esta frase, que cito de cor, que Jerónimo de Sousa terminou o frente a frente com o Excelentíssimo Sr. Doutor Paulo Portas.

O “Senhor Deputado” Jerónimo de Sousa começou titubeante, depois daquele simpático casal de pombos ter decidido tirar a palavra ao TGV Paulo Portas. Depois, J. S recompôs-se e esvaziou o rol propagandistico de P.P. que enumerara os antigos combatentes e os pensionistas, com o facto de estarmos a atravessar uma época de frio, onde as pessoas precisam de assistência médica e de baixas de curta duração que, como se sabe, são hoje um direito perdido pelos trabalhadores por culpa do outro senhor.
O “senhor governo” pegava na palavra e, mais sound byte menos sound byte, apregoava aos portugueses que ele é que fez, ele é que pegou, ele é que teve a ideia assim, a ideia assado. Jerónimo de Sousa ouvia, educado, e lembrava que aquele “senhor governo” era o mesmo que escrevia no "Independente&quo…

a não perder

Daqui a pouco, na Sicnews, o debate entre Jerónimo de Sousa e Paulo Portas.
Cá em casa a utilização do "PêCê" está condicionada a regras, pelo que só amanhã farei o devido e interessado comentário.

Eu não ando aqui a encher pneus

Ele há tipos espertos. Um gajo se quiser ter um pingo de honestidade só pode pensar que tipos destes julgam que nós andamos aqui a encher pneus.
O Barnabé manda uma posta sobre “ Maturidade”. Um gajo lê aquilo e realmente tem que dar razão àqueles que falam em “reaccionários de esquerda” e em “neo-fascismos de esquerda”. E um gajo não anda aqui a encher pneus.
E depois o JPP, “wise guy”, serve-se daquilo como quem pega num calhau de arremesso, disfarçado de tijolo construtivo.
E um gajo não anda aqui a encher pneus!
Do essencial não falam eles. Que um gajo lê a imprensa nacional e, em matéria de politica, a “entrada” mais recorrente, quer nos títulos dos artigos, quer nos ditos cujos, provém quase sempre da conjugação do verbo “acusar”.
E um gajo não anda aqui a encher pneus e percebe que o essencial seria dizer que o povo já está a ser acusado da possibilidade de se realizarem novas eleições após 20 de Fevereiro, caso o partido “A” não obtenha maioria absoluta.
E o povo não anda …

também tu

Ricardo A. Pereira aparece hoje no “24 Horas” ( a fama está irremediavelmente relacionada com este pasquim) a dizer porque deixou de ser militante do PCP. Não ponho em causa as razões de tal abandono. Eu próprio nunca me deixei seduzir pela inscrição no partido porque seria expulso no dia seguinte.
Sei muito bem o que significa a disciplina partidária e as condicionantes impostas pelo aparelho. Mas isto existe em todos os partidos, ou seja, não é só no PCP que há rigidez e disciplina. O que me causa sinceramente alguma pena é saber que Ricardo Pereira continua a demonstrar alguma simpatia pelo PCP e anda de namoro com o Bloco de Esquerda. Uma figura publica como ele, cujo trabalho se orienta para um target jovem e, obviamente, urbano só podia descambar na tentação do Bloco.
Fico triste. De resto, o português quando passa a frequentar os grandes restaurantes, em vez de puxar da cadeira para se sentar, empurra a mesa.

o dia mais triste do ano

Segundo dizem, hoje é o dia mais triste do ano. Pegando nesta ideia e já que disponho de um sistema de comentários, diga lá, caro leitor, o que é que o faz triste nesta segunda-feira?
Eu digo já: o que me deprime hoje é o facto de eu ainda não ter lido nada que aponte para o envio de Trapatoni para casa da mãe dele. Passou um "tanque" na minha rua.

Nietzsche & Schopenhauer

"Última vontade"

A blogosfera portuguesa adoptou o cliché de enviar saudações a blogs aniversariantes. Eu deixei de o fazer a partir do momento em que vi nisso uma forma de bajulação, graxa, se quiserem. Ainda me lembro bem do autor do "Abrupto" anunciar previamente o aniversário do blog para, como se verificou, no respectivo dia receber cumprimentos e palminhas de “um cento e mais um” bloggers. E ele, zeloso, a enumerar os respectivos links. Uma coisa bárbara, só ultrapassada em prestigio pela festa dos oitenta anos de Mário Soares, que, de resto, já não tem idade para fazer um blog.
Daí que eu esteja hoje a enviar os meus sinceros parabéns ao Frederico e ao Artur pelo primeiro aniversário do último post do excelente Nietzsche & Schopenhauer. Um blog parado mas ainda muito visitado. A referencia do comentário desportivo na blogosfera. Parabéns malta.

million dollar baby

Imagem
Vi este filme e, de facto, ganhei o dia. Recomendo-o vivamente. Uma história notável abordando uma das questões mais delicadas dos nossos dias.
Clint Eastwood, mais uma vez, a fazer a diferença. Bravo.

haja memória

Imagem
É do Norte, benfiquista e tem autoridade bastante para dizer aos socialistas aquilo que deve ser dito. A lei do aborto não pode andar hipocritamente nas agendas dos candidatos a governo para, depois, cair em saco roto, no pior remendo da nossa civilização. Haja memória, sim?

Por mim bem pode apagar já o blog

Que alguém escreva por si, é o que eu desejo sinceramente, tal é o vazio de ideias e tantas são as reticencias. Valha-nos a foto do Bom Jesus!

o nada

A imprensa escrita de hoje não fala de outra coisa: "Louçã, estiveste mal".
E esteve, de facto.
Como estará muito mais, caso o partido que ele comanda tiver o protagonismo governativo que eles tanto ambicionam. Neste particular cabe referir, por elementar justiça, aquilo que Jerónimo de Sousa vem defendendo: a qualidade responsável contra a qualidade do marketing. Louçã e Sócrates são, a para de Portas e Santana, autênticos produtos cosméticos, criados nesta época de globalização. Não passam de vedetas, umas mais emproadas que outras, que a tudo recorrem para atrair atenções. Servem-se de um discurso apelativo, certeiro, para atrair votos.
Tudo espremido e não temos nada. Por isso mesmo é de bom senso, e aliás de boa mente, reforçar a mensagem de que o voto útil tem expressão se for atribuído ao Partido Comunista Português. Um partido que não alinha em caldinhos, despreza o populismo e mostra-se empenhado num discurso sério e com propostas coerentes.
Ninguém tem duvidas, …

Se eu fosse do PSD

Se eu fosse do PSD votava em Santana no dia 20 de Fevereiro. Não tinha a menor duvida, neste momento. E apoiava-o fervorosamente se ele fosse capaz de dizer bem alto que quer uma maioria absoluta para governar. Ou seja, que dispensaria Paulo Portas, esse explorador das fragilidades do povo português.

Acabei de ver Santana no “Expresso da meia-noite”, na sicnews, e tenho duas ou três coisas para dizer:
1. Santana é bom em campanha. Mostra muita versatilidade e defende-se como poucos. É um Santana diferente do Santana decretado primeiro-ministro. O homem tem estofo de campeão e vai mostrar isso mesmo nestas eleições.
2. Pacheco Pereira sai muito mal na fotografia porque foi completamente ignorado. Por Santana, obviamente, e pelos jornalistas presentes. Eles falaram repetidas vezes em Marcelo, Cavaco, Manuela Ferreira Leite, Marques Mendes. Pacheco Pereira, nicles. Está em Titã, bem longe portanto.
3. Uma observação muito pessoal: o que é que se pode fazer com uma tipa como aquela Clara …

diga-lhes o que é de dizer

Em quem é que eu voto? É a pergunta que mais recebo e mais me fazem.
in Abrupto

Temos aqui um problema, de facto. Um não, dois. O primeiro será deslindado pelo "comentador das barbas brancas". O segundo consiste na pobreza de espírito de todas as pessoas que se dirigem ao "Sr. abade", nos dias de hoje, a pedir a sua (dele) bênção. "Em quem voto eu Sr. abade?"

Isto recordou-me uma confidência que o avô da minha querida mulher me contou um dia: por ocasião das primeiras eleições livres do Portugal democrático o agora também meu avô perguntou a um padre muito conhecido e influente na Sé do Porto, à época, em que partido deveria votar. A resposta foi clara concreta e concisa: " Vota no PPD porque os do CDS são um bocado salazarentos"
Ó senhor Pacheco, diga-lhes isso. O caríssimo sabe muito bem que o clero do Porto sempre esteve mais à esquerda do que o outro!

os governos da mudança

Francisco José Viegas, autor do Aviz, faz, no JN de ontem, uma abordagem à governação em Portugal num contexto actual. Contudo, refere-se sempre a "os governos" e não a "o governo". Ora isto é um indicador de preocupação no que toca à tão badalada "alternância".

debate para que te quero

Acabei de ver, na sicnews, o debate entre Louçã e Paulo Portas. Já me estava a esquecer do rei das feiras. Ele acredita que vai haver uma surpresa eleitoral. Às tantas aquela trupe de gordas e a vaca, que apareceram no execrável Herman, vão participar na campanha do PP!!
"Fugas" (ouviram esta?)

Adenda: evidentemente que o Portas ganhou e essa direita cheia de lataexcita-se. Evidentemente que Louçã também ganhou. Ganham todos porque o meu é melhor que o teu e o meu é amigo do meu pai e o meu é amigo do padre e o meu é amigo de Deus.

Oi carinho! Tudo bem?

Gajos destes aparecem aqui (blogosfera) mas não deviam. Bem sei que me vão acusar de "mau-feitio", mas o que eu tenho a dizer a tipos destes é muito simples: ando aqui na blogosfera desde Julho de 2003 e nunca vi nenhum blog a tentar vender um prego que fosse.
Para mim está claro: candidato politico que faça um blog nesta altura não passa de um "votoprostituto" ( considerem que não escrevi esta palavra tão vetusta , sim? - é apenas o meu lado "crasso" a funcionar) à procura de clientes.
Ostracismo é o que mereciam, se a blogosfera fosse realmente uma coisa diferente.

atiradores-de-toalha-ao-chão

Em boa verdade entristece-me saber, de ciência quase certa, que o país vai ser entregue aos defuntos guterristas, a uma trupe formada por “atiradores-de-toalha-ao-chão”. E é mais triste, ainda, esta sensação de solidariedade insossa para com o PSD, um partido que soube desperdiçar em tão pouco tempo uma oportunidade quase única de renovar Portugal.

Sinto uma compaixão irónica, coisa esquisita, pelos eleitores do PSD, que andam aflitos sem saber bem o que fazer. Ainda hoje ouvi um militante dizer, à boca cheia, que vai votar na “alternância”. Mas o que é isto?

E depois disto tudo só me apetece dizer:

"O meu país sabe às amoras bravas
no verão.
Ninguém ignora que não é grande,
nem inteligente, nem elegante o meu país,
mas tem esta voz doce
de quem acorda cedo para cantar nas silvas.
Raramente falei do meu país, talvez
nem goste dele, mas quando um amigo
me traz amoras bravas
os seus muros parecem-me brancos,
reparo que também no meu país o céu é azul."

Amoras, de…

agradecer

à Lolita por tão simpático comentário ao meu ultimo post. A sério que fiquei envaidecido.

A incrível experiencia do senhor Hilário Eleitor

Era um homem de trabalho, baixito e de barba teimosamente mal aparada. Vestia roupas de marca própria, da feira de Cerveira, e jogava futebol de salão todas os sábados.
Hilário Eleitor tinha, contudo, um problema de saturação. A mulher servia-lhe sempre a mesma refeição: feijoada com mão de vaca. Hilário comia sem moer, arrotava e, depois, procurava consolo no bagaço da tasca do Manel.
Todos os dias a mesma receita.
Horácio Eleitor estava decidido em experimentar a mudança. De maneiras que um dia resolveu que ia jantar fora. Dispensou o futebol de salão com os amigos e marcou mesa no restaurante mais povoado da vila.
Foi muito bem acolhido pelo chefe de mesa. Era agora um cliente e notava bem a diferença no trato. Tudo era agora diferente e sedutor. Disseram-lhe, porém, que consultasse a lista e escolhesse a melhor alternativa. O melhor prato, a mudança, em suma.
Hilário Eleitor não sabia ler. Olhava em volta e o conflito interior inibira-o. O melhor seria apontar qualquer coisa d…

Armas, quinquilharias, tecidos, rum

Imagem
Armas: não adianta perder tempo com debates estafados sobre Porto/Lisboa. Não vão por aí. Isso é ser-se demasiado pacóvio.

Quinquilharias: dizem por aí, à boca cheia aliás, que Sócrates é homossexual e coisa e tal. Pá, eu não gosto nada do tipo, bem sabem. Mas acho mal essa cena de se falar da sexualidade do homem. A mim não me impressionam essas patetices. Cada um exerce a sua sexualidade como bem entender.

Tecidos: Ontem vi na televisão Francisco Louçã e Ana Drago numa missão social, creio. Logo atrás seguia um tipo com ares de “guarda Abel” : Daniel Oliveira.

Rum: Amanhã não esquecer de ver o primeiro dos novos episódios da série “24”.

Elucubrações dum gajo fodido, numa tarde de domingo, depois de ter comido uma feijoada com grelos.

Sampaio é cada vez mais um bom filho da mãe. Deu o governo a Santana, enterrando-nos. Vai dar o governo a Sócrates, transladando-nos. E agora, em plena legislatura presidencialista, dá a China aos nossos empresários crucificando a nossa indústria têxtil.

Titã, a lua de Saturno, é o ópio de Pacheco Pereira. O homem apega-se àquilo, ganhando audiências e outra tranquilidade. Assim, bem pode continuar caladinho, como convém aos críticos de Santana, à espera do após 20 do 2 para, aí sim, voltar à carga com o seu “pobre país o nosso”.

Sócrates anda feliz porque tem a vitória no papo. Nem precisa de dizer nada. Tem a banca e o "Expresso" a apoia-lo e até os “blasfemos” já se renderam. Nem o facto de alguém ter considerado Sócrates o Kerry português os anima.

O F.C. Porto não conseguiu ganhar ao último classificado da Superliga e nem um pio na blogosfera de referencia. Longe vão os tempos em que eram pedidas reverências ao glorioso dragão…de papel, digo eu.

Vi o dvd do gato fedoren…

Eroticalee2 :: Open Your Imagination...

Imagem
Um blog de fotografia erótica, e não só. A "arte ero" é das coisas mais interessantes, principalmente numa época fértil em propostas porno. Aprecie. Aposto que vai gostar.
Adult Content

Frank Zappa on Crossfire (1986)

Imagem
Você que está desse lado e é bem formado e provavelmente assume-se um liberal à maneira. E deve perceber inglês, por certo. Siga o Link e aprecie esta conversa com Frank Zappa há quase 20 anos. Certamente perceberá que o mundo não anda assim tão depressa como pensamos. As mentalidades continuam retrógradas! Veja! Você tem aí umas eleições e uma campanha que certamente o interessa.
E a mudança? E a mudança?



via Peep Show Stories

ler

Imagem
Segundo o Público de hoje, a Fnac e a Bertrand venderam, juntas, 5,5 milhões de livros em 2004. Para um país de 10 milhões de habitantes e tendo em consideração apenas este indicador, não percebo porque motivo tanta gente diz que os portugueses não lêem.

Um gostar que não se aprende

“Aprender a gostar do Porto” é uma expressão criada pelos de Lisboa. É um sofisma com a mesma textura genética de sofismas como “ No Porto é que se trabalha e em Lisboa gasta-se o dinheiro”. Ora gostar do Porto não se aprende. Ou se gosta, e normalmente gosta-se logo, ou se detesta.

intensidades

JPP vibrou hoje a grande altura no seu Abrupto.E fez-nos vibrar também. Diga lá se não foi o mesmo que estar num enorme estádio de futebol a gritar "golos" e "uaus" e "ufas" e "zás!, já ganhámos!"

vamos escrever uma história

A ideia não é original. Contudo, fica aqui o desafio: vamos escrever uma história!
Eu começo com uma simples frase e quem quiser acrescenta um parágrafo ou uma frase nos comentários. A ver no que dá. Se é que dá!
Então força!!

Espero muita e boa adesão. Bora lá escrever!!!

"A estrada parecia não mais acabar. Finalmente uma área de serviço onde dar descanso ao carro e comer alguma coisa. Miguel encostou o carro na bomba 1 e atestou o depósito, dirigindo-se de seguida para o "Snack Bar"."

coisas de nada

Mariana esgueirou-se da janela alta, quase gótica, e não viu nada. Pensava no mar cheio de ondas e espuma branca. O mar era o seu sonho e as ondas as suas asas. Voar dali para fora, solta das amarras impostas pela fabrica, a linha de montagem e o barulho horrível dos teares, era um desejo febril que inundava o olhar cansado daquela mulher.
O sol a esconder-se e ela deitada nele a saborear a viagem longa.
O caminho para casa levava-lhe o ocaso, rápido e cruel, escuro, e a janela da camioneta servia de tela para outros filmes.
Nada mais aconteceria naquele fim de tarde de Janeiro. A casa, as lides e as ondas de espuma branca a debruar os lençóis amarrotados.
Mariana deitou-se cedo e nem ligou a televisão. Não viu o outro mar, cheio de fúria e destruidor de todos os sonhos. O seu sonho era outro e nada deste mundo é mais forte do que sonhar.

o Sacamanteigas

Imagem
Ontem vi este filme, em dvd. Fiquei curioso porque a história aconteceu aqui ao lado, na Galiza. Ora fui ver e encontrei isto. Uma proposta interessante para o fim-de-semana: a Galiza, o Lobo ibérico, o também nosso lobo, as lendas à sua volta, e a insanidade, a velha e sempre presente loucura nos homens. Para apreciar longe dos pasquins.

foto:REBORDECHAO, Iglesia Parroquial,
Vilar de Barrio, Ourense, tirada daqui.

convincente!

Imagem
Ó meu, não encontras melhor prova da eficácia de certas cenas!

via "attu" que também me levou até aqui onde apreciei esta notável forma de arte. Espantoso! Entretanto vai aqui e aprende uns truques para te transformares num tipo com style.

uma coisa é certa

Se eu for, um dia, ministro e fizer uma viagem oficial a Las Vegas, de certeza que vou arranjar um tempo extra para ir ao "Flamingo". E depois que não me venham esses párias pedir satisfações. E se eu for um dia a Roma, em viagem oficial , não irei ver o Papa, de certezinha, mas irei mergulhar nos bares imundos da cidade e beberei até dizer "basta".E depois que não me venham esses párias pedir satisfações.

E para reforçar esta ideia, devo dizer que na minha ultima viagem oficial a Valencia fui ver a Catedral, nos meus tempos livres, sem que com isso houvesse o mais pequeno sintoma de afastamento das minhas obrigações profissionais que aquela viagem me forçou.

espabilhai mas é!!!

pergunta do dia

Quantas mulheres portuguesas não se chamariam "Vanessa" caso a letra de António Variações não tivesse ficado tanto tempo na gaveta?

o benfica hoje

Imagem
Como é que é possível um gajo destes comandar os destinos do meu clube?

no comments

Imagem

o dilema

“ [O PS] Está à espera da alternância, sem desejar a mudança”.

In Abrupto


Isto é realmente um facto que atira qualquer socialista para um grande dilema: “andei todo este tempo a contestar o esbanjamento, o jobs for the boys, a irresponsabilidade politica, o arranjinho da ordem, e não vejo nada no meu partido que aponte para a face boa da moeda”.
Em suma, meus caros, falta saber até que ponto os portugueses persistem em passar cheques em branco, em assinar sentenças de morte como quem dá autógrafos numa tarde de domingo. Falta saber se os portugueses terão disso consciência e, por outro lado, perguntar aos lideres de opinião se eles estão realmente a fazer alguma coisa em prol dessa consciência
Imagem
Morreu Cavém, um antigo jogador do Benfica que eu jamais vi jogar. Dizem que era um jogador notável. Um bicampeão europeu.
foto "Público"

Quem quer casar

Imagem
A quarenta dias das eleições (já agora, o dia em que faço 39 anos), o que está na ordem do dia é a postura "Hannibal Lecter" do Bloco de Esquerda. Assim, creio que se deve recomendar a leitura e consequente reflecção deste post e deste também.
Não faltam pretendentes para casar com a carochinha. E você? Quer ser o João Ratão?

siga a lógica do gato para 2005

Imagem
Delicioso tónico para aqueles que pretendem debater-se com a necessidade de conquista. Na vida, no trabalho, na família. Clique na imagem, ligue o som e deleite-se com esta "lógica do gato". Está piegas, por ventura, mas é lindo de morrer. E bate-me muito! Weeeeeeeeeeeeeeeee.

via attu

hum

Sou do Norte e benfiquista, e comunista, e tenho mau feitio (dizem).
De resto, e por uma questão de honestidade, dou os meus sinceros parabéns a todos os sportinguistas, que devem estar contentes com a vitória do seu clube sobre o meu.
Sempre apreciei “Benfica-Sportings” porque me dá gozo ver as bancadas repletas de publico verde e vermelho, a confraternizar o espectáculo desportivo.
No final do jogo desta noite, o jogo do enterro do “catenácio”, fixei-me naquela imagem de um adepto benfiquista a filmar as bancadas, entre sportinguistas “encachecolados” e felizes. O homem parecia feliz, embora o seu clube tivesse perdido. São estas coisas que devem ser relevadas, bem como o imenso facto de que é o futebol, no seu esplendor, que melhor sabe curvar-se em honra dos que sofrem, como foi o caso de termos visto quarenta e tal mil pessoas prestando homenagem sincera e não abrupta às vítimas da ultima tragédia magna. Isto é incontestável. Não vos parece?
Viva a gente de paz.

logo à noite, a táctica

Imagem
Il catenaccio

"E' così chiamato, con intenzione spesso spregiativa, un modulo "difensivistico e contropiedista" molto in auge in passato dalle nostre parti, tanto da assumere anche la dizione "gioco all'italiana".
Consiste nell'utilizzare un modulo 11-0-0, in cui il giocatore più avanzato è il portiere."

para festejar ...

Imagem
jamais recusei um copo. Um brinde tem mais sabor enquanto desejo de que algo aconteça. Normalmente costumo dizer, quando brindo, " para que as nossas mulheres nunca fiquem viuvas". Neste caso, caro amigo, brindarei antes, durante e depois do jogo, porque o futebol é uma festa!!



Vamos lá ver uma coisa. Nascido em sessenta e seis, eu ainda me lembro das excelentíssimas marcas de tabaco do estado novo . Adorava o pacote dos “Definitivos” porque trazia 24 cigarritos sem filtro. Do outro lado estava o “Kentuckys” (nem sei se é assim que se escreve), o célebre “mata-ratos”, com apenas 12 cigarros, ou coisa assim. E depois havia o “Três Vintes”, o "Provisórios”, o “Paris”, o “Sagres” e mesmo o "Ritz". Eram marcas muito consumidas no início dos anos setenta.
Baratos, simples e turbulentos, os cigarros de um povo pobre passaram a ser substituídos por marcas mais sofisticadas. Os “SGs” apareciam com toda a força e devo dizer que sempre cognominei o “SG Filtro” de “ o tabaco dos trolhas” porque na minha pré-adolescência apenas os miúdos que trabalhavam nas obras tinham dinheiro para comprar tabaco. Era um vê se te avias de “éssegêfiltro”, a causar inveja aos estudantes tesos que nem um pau.
Ora bem, depois apareceu a “geração de setenta”, já com o seu …

The Allstar Project

Imagem
hoje às 23.30 no "O Meu Mercedes É Maior Que O Teu".
Rua da Lada, Ribeira do Porto. mp3 aqui.

Brevemente neste blog...

Imagem
Código d’Avintes.
Uma proposta ficcionada sobre o segredo do fabrico da broa de Avintes.

lasanha congelada

Não conheço a malta do Mar Salgado de lado nenhum. Suponho que sejam de direita, da direita que eu não aprecio nada. Mas aprecio a verticalidade e, sobretudo, a honestidade dos seus autores perante os vários assuntos ali postados. E este post demonstra claramente o verdadeiro substrato que emana dos ideólogos de uma certa forma de manipulação/atracção das novas gerações.
Mais do que ter medo do "perigo vermelho", deve temer-se, em dobro, a ameaça da estupidificação maciça, da futilidade e da lasanha congelada.

sem assunto

Um dia destes escrevo um texto filho da puta, prenhe de parágrafos obscenos e simbologia fálica. Não me perguntem porquê nem para quê. Aliás duvido que alguém se importe com isso. Mas a verdade é que me apetece procurar palavras hereges, frases proibidas, advérbios de modo repugnantemente eróticos. Muitos!
Não sendo nada “penthouse” no estilo, apetece-me ser pornográfico no sentido mais rasca. Utilizar sílabas “minetas”, ou mesmo dar umas bicadas mais anais. Fertilizar a alma com a pior bosta, o mais quente estrume para a libido.
Não sei. Estou confuso, a pontos de nem publicar esta merda.

(merda de texto, merda de autor – autocrítica de merda)

Tenho também a acrescentar que a palavra-chave “ PUNHETA” é a que redirecciona maior número de visitantes para o “food-i-do”, a partir do google.

Isto deve-se a dois factos: a) escrevi um post com o título “ Punheta McDonals”. b) Há muito adepto do acto solitário masculino.Há ainda um terceiro facto: o mundo está doido!
...E por aí fora.…

o "princípio de Pacheco"

Paulo Gorjão reflecte aqui a sua opinião sobre "o princípio de Pacheco".

o cantinho do hooligan

Bem percebo o espanto do aviz sobre o caso Dr Pôncio. E compreendo a garfada.

a ponte é uma passagem

Imagem
Foto primadesblog

Que me desculpem os senhores neo-liberais, e outros que tais, mas o verdadeiro líder do PSD, o único ainda capaz de mostrar ter tomates e postura de homem de estado chama-se Rui Rio. O homem apresenta um reportório notável em matéria de perseverança e capacidade de honrar o seu percurso político.
Este humilde comunista que vos fala gostaria de o ver um dia a comandar esta pobre e desalmada nação. De certeza que muita “mama” acabaria, muita intriga nem nascia e muito pendura, populista e arrivista passaria a comer na pia.



My favorite foreign blog

Imagem

"nunca votaria PCP porque" -resultados do mini inquérito

Nunca votaria PCP porque


Votes
os meus pais matavam-me se soubessem 3% 1
sou anti-comunista 21% 8
ainda acredito que eles comem criancinhas 21% 8
sou militante de um outro partido 11% 4
associo muito o PCP à antiga URSS 5% 2
gosto de fumar umas brocas e por isso voto no Bloco 24% 9
vou pensar seriamente no assunto 16% 6

38 votes total

Conclusão: o PCP continuará a existir como partido de referência porque:



1- A palavra Tsunami constituiu-se, a par da al-qaeda (é a 1ª vez que escrevo este palavrão) como o símbolo máximo do terror no mundo.
2- A URSS já não está presente na memória colectiva dos portugueses
3- As drogas livres estão liberalizadas e a malta não precisa mais dessa bandeira.
4- Ainda há quem pense, embora não se saiba bem se ouvem a antena 2.
5- Está na moda ser-se anti-americano.

Este parecer dispensou a colaboração do irmão do dono da Portugal Telecom.

Eu, apesar de estar em desacordo com o centralismo democrático, apesar de me orientar por uma vontade d…

o food-i-do feito pelos seus leitores

E, se o PR chamasse o futuro ex-primeiro ministro demissionário mais o, dele, ministro da defesa, e mandasse recolher a GNR a casa ?

...e se na mesma ocasião mandasse – na sua qualidade de chefe das Forças Armadas – mandasse dizia eu, um regimento de Engenharia para o Sri Lanka, reconstruir casas, abrir poços e, já agora uma brigada médica – a sério ! – para cuidar dos ainda vivos ???

Manuel Ferrer


slb

O Benfica, além de ser uma nação, é quase a nação. Temos lá o nosso Santana e o nosso Portas. Pena é não haver um Sampaio que corra com aqueles tipos dali para fora! E também tem a sua central de informação, o Benfica. A "A Bola" de hoje apresenta-nos um relambório de meia dúzia de páginas a debitar desculpas de mau pagador, por parte de quem tem andado a prometer seca e meca e...nada! Que venha o "derby" redentor! A malta precisa de retoma.

PS- Isto foi escrito por um benfiquista que não se escuda em "cantinhos de alienados" para escrever sobre futebol "apenas e tão só" (adoro esta expressão neo liberal) quando o seu clube ganha.

sonhos meus

Aquela janela estava virada de baixo para cima. Tinha quatro vidros enormes separados por um caixilho de madeira. Estava de pernas para o ar.
Como podia aquela janela estar ao contrário? Fora sisma de quem a lá pôs? Fora engano? Superstição? Ninguém sabe. Aquela janela era um mistério. Dela podia ver-se o chão por cima do céu. Podia ver-se coelhos voando e pássaros a rastejar para a toca. O mundo às avessas era coisa estranha e tinha ares de pesadelo. Aquela janela era maldita!
Um dia, alguém decidiu parti-la. Havia urgência em repor a normalidade das coisas. Arrancaram-na da parede e saltaram para cima daqueles vidros claros que se partiram, frágeis e quase indiferentes. Todos ficaram aliviados, decerto. Um deles debruçou-se no parapeito da antiga janela e olhou para fora. Nada. O mundo tinha desaparecido.

no geral...de acordo

José Pacheco Pereira emitiu um parecer sobre coisas boas e coisas más do jornalismo português em 2004. Assume que gosta dos jornais que lhe pagam (louve-se a honestidade), sem com isso deixar de criticar o que lhe mereceu criticas (os plágios no Público por exemplo).
No geral estou de acordo com JPP. Tenho pena que um jornal como “A Capital” tenha descido tanto em vendas (38%, salvo erro) e acho que o único jornal de referência neste momento é o Público. Oxalá Belmiro de Azevedo continue a ver o jornal que fundou como a menina dos olhos da “Sonae.com”. Todos sabem que aquele jornal custa muito dinheiro e só existe por mero gozo do seu dono.

Por outro lado, não posso concordar com a referência que JPP faz a Delgado do DN. Sendo verdade que aquele jornalista se caracteriza por, citando JPP, um “Proselitismo acéfalo, mau português, pouca informação, wishful thinking, ressentimento, grau zero de pensamento e ataques pessoais até dizer basta”, não posso concordar com isto: “Se não tivess…

balanço

Quarenta mil visitas no “food-i-do”, um blog criado às escuras e mantido a pão e água.
O meu blog.
Dezoito meses a escrevinhar coisitas, a picar os mestres e a moer. E a remoer.
Já é Janeiro e vou ver a minha vida.