epílogo

A simplicidade é o último grau de sofisticação.

leonardo da vinci



Ao Benfica saiu-lhe o merecido prémio do quarto lugar na competitiva liga portuguesa. Mas foi boa a festa! O Estádio cheio e toda a Comunicação Social centrada e concentrada no mais apetecido facto jornalístico desportivo do momento. Quem quer saber dos espectaculares triunfos do Sporting e do Vitória sobre os seus brilhantes e acomodados rivais? Quem quer saber das ditirambas vendas que o Porto faz, ou quem quer saber das preciosas análises do Rui Santos ao pobre e enfraquecido Benfica? Não, meus senhores. A malta concentrou-se sim na despedida do último dos moicanos do futebol: Rui Costa. O resto é apenas a circunstância do Porto ganhar "steauamente" todos os campeonatos, e o singelo contentamento leonino por mais uma nova época cheia de euros ao "bento". Que bafiento!
Nada como ser benfiquista nestas horas assim. Ver o asco nos olhares dos outros a recusar a glória dos nossos. O tom solene, as lágrimas e as palmas sentidas. Nada mais saboroso do que cheirar-lhes a raiva de, mesmo assim, sermos nós os mais aplaudidos, os mais queridos.
Ao Benfica, saiu-lhe o merecido prémio do quarto lugar. Não podemos fugir a esta glória: a de perder. Porque só se é verdadeiramente grande quando, perdendo mesmo assim, ainda há lugar a um olhar belo e comovente para com os nossos.

Comentários

Mensagens populares deste blogue