coexistência da ignorância

Este post de Helena Matos tem muita pertinência e traduz também um certo pensamento que acossa muitos portugueses sempre que ouvem declarações demasiadamente maquilhadas com léxico de outro nexo. Na verdade, hoje por hoje, é comum, desgraçadamente comum, ouvir-se tanta baboseira e discurso para boi dormir. Não sei, às tantas dá a impressão que de repente, e do nada, surgem sentenças disparadas com tamanha letalidade e que, ou não estamos atentos e assertivos, apressando-nos a colocar o dedo no ar e corrigir (como fez Helena Matos), ou corremos o risco de acenar com a cabeça de forma ingenuamente afirmativa, dando assim toda a credibilidade a este tipo de novos tribunos de enciclopédia.

Comentários

Mensagens populares deste blogue