Hoje apeteceu-me escrever.

Ontem foi um dia assim-assim e hoje apetece-me escrever. Ontem trabalhei normalmente, hoje também e, no entanto, apetece-me escrever. Ontem fui jogar futebol de sala, à noite, depois entrei em copos e conversei noite dentro. Hoje apetece-me escrever.
 Ontem quis ouvir jazz mas os amigos queriam música dura e eu percebi que  eu posso ouvir jazz sempre que me apetecer mas não tenho de arrastar os outros nesse desejo. E hoje apetece-me escrever. E os dias assim-assim nem sempre dão para ouvir jazz mas dão para muitas coisas. Dão para apetecer escrever mesmo sem ter nada de relevante a dizer. Dão para sentir que dormimos pouco e que, ainda assim, estamos vivos, saudáveis, a envelhecer como quando crescíamos. E se nos der para querer ouvir jazz é porque desejamos, por certo, encontrar respostas singelas a perguntas batidas.Os nossos dias correm com súbita voracidade e nós calamos um pouco. Perenes moços, nós já tivemos tudo e achamos que não temos nada. E perguntamos, ingénuos, ao registo musical que nos inunda os sentidos, por que razão somos tão tolos e incompletos? Por que motivo estamos já mais disponíveis para deslizar em vez de correr? Por que motivo nos colocamos mais atrás nas fotografias, por que razões, obscuras ou não, nos deixamos ficar quietos e quase nem argumentamos quando aquele fulano assume a dianteira?
 Queremos o nosso lugar aqui na terra e sabemos bem da sua preciosidade. Podemos talvez ainda achar que somos imortais mas adoçamos o sentido da vida com menos ousadia. Julgaremos nós que os mais novos tomaram os nossos lugares? Nos cafés, nas ruas, nos pontos-de-encontro.  Pensaremos já que somos um livro quase completo mas não sabemos bem em que página nos estamos a ler? Precisaremos de um marcador de páginas da nossa vida porque às tantas andamos demasiados dias a ler os mesmos capítulos, repetidamente, desconcentrados, e a música sabe-nos sempre diferente, tinge-nos a expressão, calca-nos os cabelos turvos?
E, no entanto, hoje apeteceu-me escrever.

Comentários

Mensagens populares deste blogue