há duas semanas fui até espanha a ver se encontrava clientes. umas vezes dá-nos para isto, a nós os portugueses. à falta de gravetame, tungas, abalamos para espanha a ver no que dá.
 espanha anda pelas ruas da amargura, como todos sabem. anda fodida, desesperadamente fodida. madrid é só fachada, castilha la mancha e castilha léon parecem uma urbanização nova cheia de casas para venda e ervas daninhas a comer os logradouros. safa-se o touro osborne (se não sabem o que é o touro osborne, paciência, ide à bruxa de Montain View, Califórnia - essa gaja sabe tudo). o cabrão continua altaneiro, o boi, embora com muito talude em "bolta" dos antigos prados que outrora lhe davam maior fulgor. mas safa-se porque é touro e a espanha é de touros.
 só na biscaia é que vi algum ar de gente a correr. também porque o Athletic ia jogar a final da euroleague e aquilo estava tudo enfeitado com bandeiras às riscas vermelhas e brancas, tudo a "acarditar" numa grande conquista contra castela (mal podiam imaginar que castela é fodida e quando não pode vencê-los vai ao antigo império buscar falcões de garras afiadas - e foi o que se viu). no regresso, ainda comprei um queijo da cantábria, daqueles muito fortes e azuis de bolor, e comprei também uns rosquilhos em verin, que não estavam nada de mais, mas é sempre bom chegar a casa com um ou outro recuerdo.
 de modos que em espanha tudo na mesma, nem bom vento nem o caralho.
 Pra semana vou a toulouse, a ver se compro um bleu d'auvergne, um auvergnaque, que eu sou um gajo cheio de cultura gastronómica (tenho que dizê-lo porque agora qualquer caruncho sabe o que é um auvergnaque, mesmo sem nunca lhe ter posto a vista ou o dente em cima).

Comentários

Mensagens populares deste blogue