Parabéns, Carlos. Chegámos à idade da cachaça, dos sabores fortes e  intensos. E como as melhores aguardentes, saberemos inspirar força e adstringência necessárias ao andamento perene das nossas vidas. Somos lima-limão suficientemente fresca e suave para poder olhar o que lá vem ao longe. Porque uma boa aguardente tem de saber chegar a velha, tem de saber guardar o tempo que passa e ganhar o tempo que vem. Um abraço.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Llorando