Porque Gaia não é Porto eu sinto-me obviamente roubado


Como todos sabem foram gastos milhões de Euros na construção de uma rede de Metro que se propõe servir a população da área metropolitana do Porto. O Metro do Porto enche a cidade de orgulho vaidoso com as suas belas composições, e já é um “ex-libris” da Cidade vê-lo atravessar a ponte Luis I. Principalmente quando se está nas ribeiras do Porto e de Gaia.
Milhões de Euros custou também a linha amarela – a linha que liga Gaia ao Porto. O espírito que preside à criação desta linha propõe que as pessoas da zona sul de Gaia possam acessar ao Porto-cidade de forma mais rápida e cómoda, sem filas de trânsito nem semáforos a empatar. Só que a linha amarela termina mesmo junto ao “El Corte Inglés”, que fica, para quem não sabe, mesmo acima da Câmara Municipal de Gaia.
Ora quem vem do sul (como é o caso de quem vive nos Carvalhos), apanha o respectivo autocarro e sai junto ao “El Corte Inglés” para assim apanhar a bela linha amarela rumo ao centro da cidade do Porto. Todavia, as empresas de autocarro que operam no sul do Porto e em particular a União de Transportes dos Carvalhos, criaram um tarifário que é coisa bárbara: um bilhete para o “El Corte Inglés” tem o mesmo custo de um bilhete para o Porto. Assim, o passageiro que via no Metro do Porto o tal espírito que melhoraria as suas condições de acesso à cidade, se quer andar nesse espírito, tem de comprar um bilhete para o Porto, sair em Gaia e comprar um outro bilhete do Metro para, assim, prosseguir a sua aventura metropolitana. Ora, isto é um roubo e não há nenhuma autoridade neste país que vislumbre tamanha falta de respeito para com as pessoas.
Estas empresas de transportes públicos cobram para Gaia o mesmo dinheiro que cobram para o Porto (!) e os cidadãos que têm de ir para o centro do Porto e necessitarem do Metro pagam assim duas tarifas para a mesma viagem. Então para quê o Metro? Para os turistas? Para os habitantes da Avenida da República? Para os clientes do “El Corte Inglés”?
Porque um estudante que viva na zona sul ao ir para a faculdade, se quiser pagar um bilhete para Gaia, ou seja mais barato do que um bilhete para o Porto, tem de sair em Santo Ovídeo e descer a pé quase dois km até ao “El Corte Inglés” para assim apanhar ao metro na linha amarela.
Amarelo estou eu, caros amigos, porque isto não se faz. E o pior é que isto dói muito à carteira de quem precisa dos transportes públicos.

Comentários

Abi disse…
It's true that we don't know what we've got until it's gone, but it's also true that we don't know what we've been missing until it arrives.

Web Page Design for All
Calécia disse…
Ainda para mais agora querem adiar o início da construção da linha amarela para 2009! Assim nunca mais...

Mensagens populares deste blogue