grandiloquências


Gostava muito de ter visto este senhor David Beckham sentado defronte às câmaras de televisão a apelar pelas crianças vítimas dos mais bárbaros massacres e que são mortas aos molhes, sem dó nem piedade. No Darfur, no Iraque ou em qualquer outro sítio do "lado de lá"... Não, não vale a pena. Essas Madeleines não existem, definitivamente.

Comentários

maria_arvore disse…
Talvez se o Ronaldo falasse delas, o Beckham o seguisse. ;) Mas não são crianças loiras do 1º mundo dourado o que dificulta muito a visão por falta de brilho que faça tilintar o umbigo.
jg disse…
Eles, coitados, tb não serão os maiores responsáveis. (i)Responsaveis são os que os comandam e nãp têm pinga de pudor. Eles limitam-se a fazer o que lhes pedem. Ou mandam.
Anónimo disse…
As observações têm pertinência, o que ditas da forma que o são, tornam-se de mau gosto. Como um dia dizia um médico (para quem a medicina não e apenas uma contabilidade), o doente que se quer curar é sempre mais importante que todos os outros embora seja mais que certo que haverá milhões em tão ou pior estado.
Amsilva disse…
mas que mundo é este que se preocupa com uma inglesa que desaparece (não tirando a dor á familia, respeito) mas não liga nenhuma ao resto, um exemplo; num país arabe, condenam uma criança por roubar um pão para comer, a sentença?! partir um braço para assim mostrar que não se deve roubar; como o fazer?! passando por cima do braço com um carro...
o que fazer com estes, que tiram vidas, como os condenar? passando em cima com camiõs?
o injusto na história, é que se fazem campanhas pela propria publicidade, e não pela causa em si..

Mensagens populares deste blogue