vertigem

Hoje é um daqueles dias. Raios partam estes dias que nos vêm como comboios rápidos e barulhentos, e quase sempre quando menos esperamos. Hoje é um daqueles dias em que eu posso dizer que estou mal disposto e tudo se resolverá com essa palavra mágica. E então terei carta branca para andar de má cara, para exigir um café realmente curto, para insistir se o bolo de arroz é mesmo de hoje, para não telefonar a ninguém ou para me baralhar a olhar o mar, sem dar conta, como um “as de paus” desinteressado com o triste facto de estar escondido nas mãos do pior jogador do mundo.

Comentários

Mensagens populares deste blogue