a Sic

A Sic acabou de passar uma peça no Jornal da Noite evocando 17 anos de existência. Recordando o primeiro dia, deu particular ênfase aos jornalistas que ainda se mantêm no canal e esqueceu Alberta Marques Fernandes, o primeiro rosto da estação e que agora trabalha na RTP. Uma caralhice destas só prova que o jornalismo em Portugal é um esterco de interesses e rege-se por padrões de compadrios e hipocrisias. E isto não acontece só na Sic.

Comentários

Dakota disse…
Sempre me pareceu que a SIC, personificando-a, era mesquinha. Acho que foi a profusão de caras bonitas (sem talento) a apresentar programas 'cor-de-rosa' que me levaram a formar essa ideia ...

Mensagens populares deste blogue