quarenta e oito horas


Após as eleições legislativas os portugueses chegaram a ter um país conjunturalmente estável durante quarenta e oito horas! Nesse oásis temporal, ainda tivemos tempo de discutir umas merdas acessórias sobre mais uns despedimentos e de ter pena de um realizador pedófilo condenado e que não tinha fugido para os montes da Cabreira. Ainda tivemos tempo de falar de futebol e de ver meninos dizerem que contra a gripe lavam as mãos. Tivemos quarenta e oito horas de paz. Agora é a guerra. A partir de hoje tudo mudou sem que tivesse havido mudança alguma. Vamos nós também, à semelhança dos petizes, lavar as mãos desta merda de país em que nos tornámos utilizando, talvez, um gel alcoolizado que se beba e que nos faça alienar um bocadinho só desta trampa toda.

imagem daqui

Comentários

Mensagens populares deste blogue