o seu a seu dono


António Lobo Antunes foi premiado com o Prémio Camões 2007. Justiça para o maior escritor de língua portuguesa vivo, que de entre os que eu conheci em vida só Torga lhe levava a palma.
A primeira vez que ouvi falar em Lobo Antunes foi pela voz de uma professora de filosofia, a Dulcinea , uma gorda estupidamente "coquete" para ser professora, quanto mais professora de filosofia. Uma armante que num ano criticava as pessoas que faziam croché, apelidando-as de doentes mentais, para no ano seguinte fazer os maiores elogios a essa actividade só porque resolvera pegar numas agulhas. Ora essa Dulcínea recomendou-me o "Cú de Judas", porventura na moda à época, e Lobo Antunes ficou-me até hoje.
Já casado, eu lia as crónicas publicadas numa revista dominical do jornal "Público", um portento de escrita ali escarrapachada semanalmente e quase grátis. E depois os outros grandes livros até ao último. Dos que eu li, o que mais gostei foi o "O Manual dos Inquisidores".
Delicioso de ler é também o "Cartas de Guerra" que eu apenas espreitei à boleia da Fnac de Gaia numa manhã de inverno. Mas eu hei-de ter esse livro!
E da Dulcinea, essa gorda que deve estar velha e cheia de tendinites, eu guardo-lhe a única coisa boa que ela me disse.

E depois, para além de todas as coisas, Lobo Antunes é benfiquista, ou seja, não tem defeitos. Não padece dessa disfunção intelectual dos novos escritores portugueses que cegaram demasiado cedo.

Comentários

Anónimo disse…
Olá.obrigada por foi a meu blog.Está bem por aprender chinês.Não é atrasado por aprender.Mas chinês é difícil.Português é difícil também.
Gala disse…
sou apaixonada por Lobo Antunes. e mais nao digo
Anónimo disse…
O estado novo tinha dessas coisas....como que "prevenia cirurgicamente" muitos de nós das tais possiveis "disfunções intelectuais", ou seja, limpavam-nos com productos do tipo "marca branca" escolhidos unilateralmente (ou, simplesmente, não nos deixava sujar), algo mais próprio da democracia, essa badalhoca, que acabaria um dia por vingar e a cor clubista do pais vai-se também ela "democratizando", algo parecido com o que se passa nos paises tidos como "mais evoluidos"....

1Abraço
a torres disse…
ó amgio, política a esta hora? só lhe digo uma coisa: o porto escolheu as cores da monarquia aquando da sua fundação e o benfica escolheu a cor do republicanismo...em plena monarquia. portanto o benfica é geneticamente um simbolo de democracia e pluralidade...estamos conversado ou vai lembrar-se do sofisma Calabote?

abraço integralmente vermelho.
Anónimo disse…
Caro,
As minhas desculpas pela hora escolhida para falar de politica...
pois não perguntei se podia...Cada qual escolhe o que quer (ou pode) é um facto. O que não que dizer que não lhe possa ser imposto outro querer e que até seja algo cómodo ter de aceitar...dá um jeito do caraças...
Não sei se seria preferivel a monarquia ao fartar vilanagem a que estamos submetidos pela actual democracia (isto só tem que ver com politica atenção)...
Quanto aos sofismas, vai perdoar mas existe um que reduz a nada o Calabote e que se chama Pinto Da Costa (que gosta pouco gosta...é um facto...ninguém é perfeito...) até neste blog veja lá, se fala dele...
Ou acha que 1 país de 11 milhões de habitantes dos quais 6 (diz-se...) são do SLB, é o quê? sinal de atraso?
Eu, ao menos, sou adepto de um clube da minha região (não levar a mal ;))

1Abraço de alguém que viu "a live" o FC PORTO ser CAMPEÃO DA EUROPA E DO MUNDO 2TIMES! CARAGO!
a torres disse…
Claro que pode falar de política...e é bom que haja alguns portistas nesta região norte que eu adoro.
Tens razão o homem não tem defeitos, mas não e facil ler o Lobo antunes

Mensagens populares deste blogue