terça-feira, 13 de março de 2007

sobrevivências

Hoje sinto uma leve dor de cabeça. Dormi o que dormi, mas não compensei o excesso de cerveja e de fumo. Passei a noite quase toda a jogar poker e estas coisas são cansativas, porque ficamos ali sentados a receber cartas e a apostar fichas desalmadamente com o cigarro enfiado na beiça e o olhar à matador. O poker ensina-nos a levar a vida com outra destreza. As habilidades postas em jogo numa relação pessoal ou profissional cabem todas num simples jogo de poker. O poker deveria ser estudado nas escolas, deveria ser um guia prático de como devemos encarar as pessoas e as suas estratégias de sobrevivência...
O poker ensina-me a sobreviver.

6 comentários:

coisas que se pensam disse...

Com a sua licença e com o abuso de quem já delira aqui há algum tempo.

O "Coisas" nasceu ontem e não sei bem o que isto vai dar... nem por quanto tempo.
Por agora, convido-te a passar por lá quando puderes (não é preciso ires a correr porque ainda tem apenas um post... há tempo)
Uma coisa para ti!

Irene disse...

estudado nas escolas? ainda mais o poker ou o poker como subsituto de tudo?

a torres disse...

Ó minha querida Irene...tu devias experimentar.

Irene disse...

nos tempos da fac joguei freneticamente ao poker de dados...

a flower named Blue disse...

O poker deveria ser estudado nas escolas, deveria ser um guia prático de como devemos encarar as pessoas e as suas estratégias de sobrevivência...

Não permitiria aos meus filhos estudarem numa escola dessas. Prefiro vê-los a comunicar com sinceridade, com a alma a cintilar-lhes nos olhos, do que com poses estudadas.
A vida não é um jogo de póker, meu caro!

candida disse...

mas sem batota, plixe.

Web Analytics