vamos morrer todos

"Calma doutor! Calma doutor! Vamos morrer todos!" Uma frase que o Yuri me atirou ontem, quando eu lhe dizia duas ou três coisas mais aceleradas, em circunstâncias próprias de um dia normal de trabalho. O Yuri é um russo que trabalha. Faz tudo para ganhar dinheiro, inclusive aturar toda a merda de patrões que se aproveitam da sua condição precária. Vai ter um passaporte, finalmente. Vai ter "papeis" para poder trabalhar com dignidade. O Yuri gosta de trabalhar e toca baixo e adora rock soviético. Sonha criar uma banda e eu alimento-lhe esse sonho. Prometo-lhe dias gloriosos neste sol ocidental. Que vai actuar no "O meu Mercedes" do Porto e no "Clinic" de Alcobaça. Diz que vou ser o "Manager" da banda, que não conhece ninguém melhor do que eu. E eu fiquei a pensar naquela expressão de descontracção, de aparente descomprometimento com os problemas que afectam um cidadão russo desterrado neste sol. Calma, doutor! Vamos morrer todos! Pois vamos.

Comentários

Irene disse…
é sempre oportuno que alguém nos lembre disso de vez em quando!
gala disse…
nao precisas ke um russo te venha dizer essa verdade incontestável...
ehehhe

mas olha, enqt não morremos vamos lá tentar viver bem..apenas c/ a acelaração necessária
a torres disse…
Pois, mas o que é de relevar é que esse russo está mal, muito mal e leva a vida na com a tranquilidade de quem abe que um dia vai viver bem. E por isso ele responde como responde...

Mensagens populares deste blogue