desta lisboa que eu amo V («Nobody is illegal»)

Lisboa, fim-de-semana. Nesta Lisboa que eu amo há muito por onde escolher quando é sexta-feira à noite. Janta-se descontraído, conversa-se, cai-se no cinema ou no teatro, ou ouve-se música num bar qualquer. Eu escolhi ouvir jazz e fui à procura do Hot Club. E foi boa a minha malha, dado que ainda fui a tempo de assistir a um magnífico concerto dos belgas "Jef Neve Trio". Música colorida com acalmia, ambiente sublime, intimista. Um achado ao alcance de poucos, palavra de honra.
Depois de uma tarde desastrosa, com chuva e frio, uma sexta-feia condenada ao fracasso, afinal salva por um triz. Melhor dizendo, salva por um trio.

Comentários

ELA disse…
Boa escolha. Tenho que voltar a um espaço que vivi, com intensidade, nos anos 80. O seu post deixou-me saudades.

Mensagens populares deste blogue