e o Euro 2004 vai para...

Se há coisas curiosas, caprichosamente acertadas, aquilo que vou contar é, seguramente, uma delas: muito antes de começar o Euro, que se apresta a ter o seu epílogo no próximo domingo, comprei um livro para o meu Alexandre. Um livro da colecção “Cultura Horrível” da autoria de Michael Coleman que faz uma interessante abordagem a todos os Europeus de Futebol desde 1960 até 2004 – “A Fúria do Euro”. Com a devida vénia do autor vou passar aqui, na integra o ultimo capitulo desse livro que só podia ser, obviamente, uma previsão para este campeonato que ainda decorre. E que previsão. Leiam e tirem as vossas conclusões.

“Olhando para a bola (de cristal)

E então, quem ganhará o Euro 2004?
(...)

1- O título nunca foi ganho por um país cujo nome tenha um “B”, um “J” um “X” ou um Z. Não têm, assim, hipóteses a Bulgária e a República Checa.
2- Nunca foi ganho por uma equipa cujo nome tenha 5, 10, ou 13 letras. Estão, pois, de fora, a Suíça e a Inglaterra.
3- Nunca foi ganho por uma equipa cujo grupo de qualificação fosse o 2, o 3, o 9, (...). Assim também ficam de fora a Dinamarca, a Holanda, a Itália e a Rússia.
4- Em anos terminados em 4, ganharam sempre países latinos. OK, quais são os países latinos que nos sobram na lista? Espanha, França e Portugal.
5- Nesses mesmos anos terminados em 4, as equipas vencedoras foram sempre as dos países anfitriões. Ora deixa cá ver, quem é o anfitrião do Euro 2004? Portugal? Quererá isso dizer?...Será que...”

Pois é meus amigos. O Alexandre já me tinha lido esta passagem faz tempo e eu sorria. Inclusivamente cheguei a comentar o assunto em conversa de café. Agora, chegados até aqui, Falta apenas um jogo para que se possa cumprir este delicioso exercício de Michael Coleman.

Comentários

Mensagens populares deste blogue